Resumo Trabalho

A CIDADE É TECIDO E TECE A VIDA DO CITADINO

Autor(es): EDIMILSON MOREIRA RODRIGUES, JACQUELINE ALMEIDA BRANDÃO

No poema de Drummnd como nas grandes narrativas: a paisagem desvela a estrutura social e os modos de vida da comunidade – “Cidadezinha qualquer” é toda cidade do imaginário coletivo e faz parte de um todo articulado e único, no qual os objetos e os fenômenos se acham vinculados uns aos outros, se interdependem e se condicionam mutuamente. “A cidade é a mestra do homem”, disse Plutarco. Seus padrões espaciais refletem a cultura e o homem: “a cidade diz tudo aquilo que deves pensar”, Calvino (1991). Objetivamos analisar o texto de Drummond, “Cidadezinha qualquer” com seus duplos temas - cotidiano pecaminoso e decadente; rural, com seu campo virtuoso e aprazível. Pensando, não tudo, mas parte do que pode gerar o poema de Drummond, inserido em uma história social das cidades e do patrimônio literário: espaços de articulações das diversas representações sociais, as cidades literárias pensadas como objetos de produção de sentidos.

Veja o artigo completo: PDF