Resumo Trabalho

UM ESTUDO DE CASO SOBRE OS DESAFIOS E POTENCIALIDADES NA SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS EM UMA ESCOLA DE HUMBERTO DE CAMPOS/MA

Autor(es): RAIMUNDA NONATA SILVA MIRANDA, PRISCILA DE SOUSA BARBOSA e orientado por PRISCILA DE SOUSA BARBOSA

A Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva de 2008 surge como um divisor de águas na história da educação brasileira, pois sinaliza para uma nova concepção de educação, que parte do princípio de transformar a escola dos diferentes na escola das diferenças, fundamentando-se na valorização e respeito a diversidade humana. Essas políticas divulgam o compromisso do governo em garantir o acesso e a permanência de todas as crianças nas escolas brasileiras sem discriminação das diferenças, fundamentando-se na valorização da diversidade humana. Entre as ações e programas do governo federal, coordenados pela Secretaria de Educação, Continuidade, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI) que visam ao acesso e a permanência das pessoas com necessidades especiais nas instituições de ensino, entre outras prioridades do governo, está a Política Nacional Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva que assegura o Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais, um ambiente estruturado localizado nas escolas de Educação Básica, direcionado ao atendimento do público alvo da educação especial, uma forma de apoio às redes públicas de ensino para a efetivação da educação inclusiva. O presente estudo teve como objetivo investigar o processo de implementação das políticas educacionais inclusivas na Escola Municipal Zilda Maria Santos Mesquita, na cidade de Humberto de Campos-MA, considerando os desafios e potencialidades encontrados na prestação de serviços educacionais especializados na Sala de Recursos Multifuncional. Para isto, realizou-se um estudo de caso desenvolvido a partir de pesquisa do tipo exploratória descritiva e foram aplicados dois instrumentos de coleta de dados: observação sistemática e uma entrevista semiestruturada. No total contou-se com a participação de 01 professora do Atendimento Educacional Especializado. Os dados obtidos apontaram para a necessidade urgente de reestruturação das políticas educacionais inclusivas efetivadas na escola pesquisada, sobretudo da parte física do espaço onde está instalada a sala, apontam ainda para o reconhecimento desse serviço como importante para o desenvolvimento dos alunos, uma vez que este visando à autonomia do educando.

Veja o artigo completo: PDF