Resumo Trabalho

BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ENTRE PROPOSIÇÕES E PRÁTICAS

Autor(es): THAÍS OLIVEIRA SILVA, ROMÊNIA MENEZES PAIVA CHAVES

As brincadeiras experimentadas por crianças no âmbito escolar, acordando com as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil (BRASIL, 2009) definem o brincar como um dos eixos estruturantes do currículo. O presente texto tem o objetivo caracterizar as brincadeiras, como atividades específicas das crianças, consideradas como sujeitos humanos com especificidades, como pessoas concretas, capazes de aprender e de se desenvolver, desde que em condições socioculturais propícias, de produzir cultura, principalmente por meio da ludicidade. O brincar consiste em uma das linguagens da criança, um dos modos como ela se relaciona com o mundo e compreende as coisas à sua volta e a si mesma, sendo, portanto, central em sua educação e seu desenvolvimento. Por meio da investigação qualitativa e da abordagem histórico-cultural de L. S. Vygotsky, propomos o levantamento bibliográfico que busca analisar como à brincadeira é caracterizada nas teorizações e qual a sua importância para o desenvolvimento da criança.

Veja o artigo completo: PDF