Resumo Trabalho

FORMAÇÃO DOCENTE E IDENTIDADE PROFISSIONAL: ENTRE TEXTOS E CONTEXTOS

Autor(es): ANNE ROCHA DA SILVA, MARILEUDA FERNANDES DO NASCIMENTO SANTOS e orientado por PALOMA OLIVEIRA BEZERRA

O trabalho tem à docência como foco de estudo, especialmente no que diz respeito à formação docente e a construção da identidade docente. Assim, constitui objetivo da pesquisa analisar as cartas produzidas por discentes e docentes no âmbito da disciplina Fundamentos da Docência, com a finalidade de refletir sobre a formação docente e os aspectos que contribuem para o desenvolvimento da identidade dos professores. A pesquisa é de caráter qualitativo, para construção dos dados utilizou-se quatro cartas produzidas no desenvolvimento da disciplina. Compreendemos que diante da atual conjuntura educacional, as cartas construídas no possibilitou a quebra de paradigmas, e ao mesmo tempo proporcionou aos professores em formação do curso de Pedagogia, condições de se posicionarem criticamente diante de uma situação de ensino, até então, tal situação era vista apenas em debates e apontamentos teóricos, tornando-os meros observadores e reprodutores do sistema de ensino. Portanto, o trabalho revela a necessidade emergencial de estudos que envolvam a docência e todos os elementos que constituem o desenvolvimento profissional do docente. Desse modo, o trabalho ora apresentado teve por objetivo: Analisar as cartas produzidas por discentes e docentes no âmbito da disciplina Fundamentos da Docência, com a finalidade de refletir sobre a formação docente e os aspectos que contribuem para o desenvolvimento da identidade dos professores. A abordagem de pesquisa aqui utilizada foi à qualitativa, visto que faz pouco uso de formas de análise estatística, não pressupõe grandes amostras e está especialmente interessada em como as pessoas experimentam, entendem, interpretam e participa de seus mundos sociais e culturais. Para construção dos dados utilizou-se cartas produzidas no desenvolvimento da disciplina. Já para a análise dos dados, optamos pela Análise de Conteúdo, visto que por detrás do discurso aparente, geralmente simbólico e polissêmico, esconde-se um sentido que convém desvendar (BARDIN, 2010).

Veja o artigo completo: PDF