Resumo Trabalho

MEMÓRIAS DO BRINCAR

Autor(es): ENNIA DÉBORA PASSOS BRAGA PIRES, ALEX SANTOS ROCHA

O trabalho é originário de uma pesquisa em desenvolvimento que considera o brincar como um elemento cultural para revelar a cultura lúdica das crianças do século passado, na cidade de Itapetinga/BA. Apresenta uma discussão teórica sobre o brincar numa perspectiva cultural e delimita o trabalho com memórias como mecanismo para resgatar a cultura lúdica de crianças no século XX. Trata-se de um estudo bibliográfico pautado em autores que se debruçam sobre o brincar enquanto manifestação histórica e cultural, dentre os quais se destacam: Huizinga (2010), que traça a história dos jogos a partir da relação do homem com o trabalho; Brougère (2010, 2004, 2002), que investiga a cultura lúdica infantil, bem como o papel do jogo, mais especificamente, do brinquedo, na impregnação cultural da criança; Benjamim (2002) que oferece importante contribuição ao estudo da memória do brinquedo e do brincar; e, Ariès (1981) para quem, a própria infância é uma construção histórica e cultural. Os estudos de Chauí (2002) e Rousso (2002) oferecem os aportes teóricos para o trabalho com memórias. Conclui destacando relevância de recuperar as memórias de pessoas idosas tanto para o desvelamento da cultura lúdica de um passado recente, como também a possível contribuição do estudo para a valorização do idoso como cidadão portador e fazedor de cultura.

Veja o artigo completo: PDF