Resumo Trabalho

ESTUDO DOS GRÁFICOS DAS FUNÇÕES ELEMENTARES USANDO O SOFTWARE GEOGEBRA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autor(es): MARIA FRANCISCA DUARTE JATOBÁ, MARIA ELIZANDRA MAÍSE DA SILVA e orientado por BRUNO LOPES OLIVEIRA DA SILVA

O presente relato tem por finalidade descrever o curso denominado: Estudo dos gráficos das funções elementares usando o software Geogebra. E apresentar alguns resultados obtidos a partir desta experiência. A qual foi voltada ao âmbito das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC’s) no ensino – aprendizagem da matemática, tendo como foco o estudo das funções elementares (função afim, quadrática, modular, exponencial e logarítmica), a partir da utilização do software Geogebra, sendo desenvolvido na turma do segundo período de licenciatura em matemática do IFPE – Campus Pesqueira. Tendo início com a aplicação de um questionário objetivando realizar uma sondagem para saber o nível de conhecimento em que se encontravam os alunos em relação ao tema: Funções e construção de gráficos. Posteriormente, iniciamos as aulas no laboratório de tecnologia de informação, onde os alunos tiveram seu primeiro contato com o software Geogebra e suas ferramentas de construção de gráficos. No total foram doze aulas ministradas no laboratório que inicialmente eram teóricas com o intuito de fazer um resgate das propriedades de tais funções. Decorrido essa parte da intervenção, começamos o estudo das funções a partir das construções realizadas no Geogebra, o que denota um estudo mais aprofundado, pois fazíamos um comparativo entre a forma algébrica e geométrica das funções. Ao final das observações obtivemos embasamento suficiente para assegurar que o Geogebra possui grande potencialidade ao ser usado em sala de aula no estudo das funções elementares, provocando na comunidade discente associações entre teoria e prática. Tendo esta referência, no decorrer do artigo apresentaremos o desenvolvimento destas atividades e o real proveito obtido com o auxilio deste software no estudo das funções elementares.

Veja o artigo completo: PDF