Resumo Trabalho

A ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA NA PERSPECTIVA DO PACTO NACIONAL PELA ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA

Autor(es): FRANCISCO GUIMARÃES DE ASSIS, ALEXSANDRA FELIX DE BRITO, JANAINA ALVES BOTELHO

O presente trabalho tem como objetivo apresentar um relato de experiência sobre o que consiste a Alfabetização Matemática na perspectiva do programa denominado Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa – PNAIC/MEC, bem como algumas implicações que esse curso de formação continuada, oferecido por este programa, trouxe efetivamente à formação matemática dos professores alfabetizadores. Esse curso ocorreu no ano de 2014 de forma presencial para professores alfabetizadores e seus orientadores de estudo. Essa estrutura foi composta, inicialmente, por dois grupos de professores: Formador e Orientadores de Estudo. A ação destes incidiu sobre um terceiro grupo, o dos Professores Alfabetizadores, que trabalha diretamente com as crianças. Com o propósito de relatar nossa experiência, ao atuar como formadores desse curso, optamos em fazer alguns recortes para melhor analisar e descrever o que percebemos sobre algumas implicações do processo de alfabetização matemática na perspectiva do letramento proposta pelo PNAIC. O trabalho desenvolvido nesse programa de formação teve como base os estudos do campo teórico da Educação Matemática, uma vez que esta é uma área de pesquisa cujas raízes se encontram nas práticas que se efetivam nas salas de aula. Consideramos também como base as orientações dos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN - para o Ensino da Matemática ao propor a organização dos conteúdos em eixos: Números e Operações; Espaço e Forma; Grandezas e Medidas e Tratamento da Informação, tendo sido acrescentado nos cadernos do PNAIC um quinto eixo que trata do Pensamento Algébrico. Durante os cursos de formação trabalhamos os conteúdos de matemática propostos nos referidos eixos do PCN a partir de caminhos metodológicos, nos quais foi feito o uso de diversos materiais didáticos de matemática, bem como situações-problema contextualizados e/ou de investigação, sendo possível realizar reflexões teóricas e metodológicas sobre as possibilidades e limitações relacionadas ao uso de cada recurso/caminho. Portanto, pretendemos socializar algumas dificuldades e ideias construídas pelo grupo de professores que permitiram ampliar suas compreensões no que diz respeito às contribuições do uso de caminhos metodológicos que podem facilitar no processo de ensino aprendizagem de matemática.

Veja o artigo completo: PDF