Resumo Trabalho

O USO DE JOGOS COMO METODOLOGIA NO ENSINO DE ÁREA E PERÍMETRO UMA EXPERIÊNCIA NO PIBID

Autor(es): JOSÉ ADEILTON CORDEIRO DE SOUZA, FRANCIELLY MONICK CAVALCANTI VIANA, KAROLINA LIMA DOS SANTOS ARAÚJO e orientado por CRISTIANE DE ARIMATEA ROCHA

Este trabalho tem como objetivo apresentar a vivência de alguns jogos matemáticos (Tangram, Jogo do Milhão Matemático (área e perímetro), Jogo das Perguntas, Jogo do Tabuleiro e o Jogo Passa ou Repassa) e de como foram utilizados em uma turma do terceiro ano do ensino médio de uma escola estadual da cidade de Caruaru – Pernambuco em de setembro de 2016. Visando contribuir para a aprendizagem dos alunos e proporcionar aulas de matemática motivadoras e dinâmicas, foi proposto aos alunos um trabalho para elaborar ou adaptar alguns jogos de acordo com o conteúdo de área e perímetro. Para a seleção, adaptação e apresentação dos jogos foram necessários três encontros presenciais entre os bolsistas do Pibid e os alunos: o primeiro encontro foi evidenciado os procedimentos do trabalho e distribuído os estudantes em grupos, o segundo encontro foram orientadas propostas trazidas pelos alunos (foram necessárias mais discussões por meio de uma rede social para sistematizar as propostas) e o terceiro encontro para a apresentação dos trabalhos e jogos matemáticos para o professor da disciplina de matemática e para os monitores do PIBID. Com este trabalho podemos observar, a partir da utilização e confecção de jogos, algumas dúvidas e conflitos sobre o conteúdo de área e perímetro, pois, verificamos erros na elaboração de questões e respostas de alguns jogos, como também na fala de alguns alunos durante a apresentação das definições e fórmulas de área. Foi interessante para nós pibidiandos, discutir com os alunos sobre essas dúvidas, e apresentar as devidas correções de cada jogo, mas nos questionamos se de fato houve aprendizagem desses estudantes com relação á área e perímetro. Por outro lado, a proposta do trabalho permitiu que os pibidiandos conhecessem novos jogos e percebessem como os jogos podem ser uma ferramenta muito importante para as aulas de matemática, pois auxilia na participação.

Veja o artigo completo: PDF