Resumo Trabalho

EXPERIÊNCIA DE INVESTIGAÇÃO COM PROFESSORES DE MATEMÁTICA EM ESCOLAS PÚBLICAS: ALGUMAS REPRESENTAÇÕES SOBRE A DISCALCULIA

Autor(es): PRISCILA LIMA DE SOUZA e orientado por IRACEMA CAMPUS CUSATI

O presente relato de experiência busca mostrar como ocorreu a investigação que procurou desvendar as representações dos professores de Matemática sobre discalculia destacando pontos que podem ser relevantes para um professor pesquisador bem como as novas questões de pesquisas que surgem diante dos resultados encontrados. Nessa pesquisa foi evidenciado que a dificuldade de aprendizagem pode ocorrer devido a vários fatores, em alguns casos devido a um distúrbio de aprendizagem, como é o caso da discalculia, que se manifesta na dificuldade de aprendizagem de conteúdos que envolvem habilidades com cálculo. Esta dificuldade pode ocorrer em vários níveis de aprendizagem, seja na leitura, escrita, compreensão de números, símbolos ou na compreensão de conceitos. Assim, a mesma pesquisa buscou analisar as representações dos professores de matemática sobre a discalculia. De cunho qualitativo, a pesquisa de campo foi realizada por meio de entrevista estruturada com três professores, buscando responder a seguinte questão: Quais são as representações dos professores de matemática que atuam nos anos finais do ensino fundamental sobre a Discalculia? Na defesa de que é direito do aluno discalcúlico ter acesso à educação, há a necessidade de se ter um diagnóstico conclusivo sobre tal distúrbio para que o procedimento pedagógico seja assertivo. Conclui-se, ao fim dessa pesquisa e por meio das representações dos professores de matemática, que a discalculia ainda é pouco conhecida entre os atores escolares, o que dificulta a sua identificação. Outro ponto relevante é a defesa de que a pesquisa tem papel fundamental para uma formação ativa do professor, bem como a preocupação de se ter uma formação frequentemente motivada pelas tentativas de atenuar as dificuldades de aprendizagem dos discentes.

Veja o artigo completo: PDF