Resumo Trabalho

FATORES INFLUENCIADORES DO APRENDIZADO EM MATEMÁTICA: DIÁLOGOS ENTRE TEORIA E PRÁTICA

Autor(es): ANTONIO CARLOS BELARMINO SEGUNDO, ITALO PEREIRA DA SILVA MEDEIROS, RODOLFO MOREIRA CABRAL e orientado por JÚLIO PEREIRA DA SILVA

O ensino da matemática baseia-se frequentemente de forma padronizada em um modelo voltado para resolução de atividades que sigam exemplos. É notório o predomínio de um ensino superficial, caracterizado pela presença de fórmulas e regras matemáticas através de um treinamento de aplicação, com presença apenas de atividades passivas, onde o aluno escuta, copia, memoriza e faz exercícios. Tendo em vista que esta prática impossibilita o avanço intelectual do aluno, o presente estudo tem como objetivo refletir sobre os principais problemas relacionados aos processos ensino e aprendizagem da Matemática no dia a dia de alunos e professores em sala de aula. O processo de formulação do trabalho se deu mediante literaturas fundamentadas em um diálogo entre a teoria e a prática, buscando entender teoricamente os fatores que influenciam o aprendizado da matemática em sala de aula e quais alternativas são apresentadas para gere uma aprendizagem efetiva. Existe uma diversidade de fatores influenciadores dos processos ensino aprendizagem, caracterizada por desafios e problemas cada vez mais emergentes no emprego da matemática e que afetam professor, aluno e conteúdo. Os avanços teóricos comprovam que a aprendizagem dos conceitos ocorre pela interação dos alunos com o conhecimento, existindo a necessidade de reformulação das atividades organizadas pelo professor que, por sua vez, deve se dar conta que a curiosidade e a criatividade do aluno devem ser despertadas na compreensão dos conteúdos. Pesquisas comprovam que o ensino da matemática depende de forma significativa da compreensão do aluno em relação ao assunto discutido e da capacidade de atender as suas necessidades e expectativas, onde existe a instância de se desenvolver estruturas cognitivas que permitam ao indivíduo não somente ler e compreender o mundo em que vive, mas atuar e, se possível, gerar progresso na sociedade como um todo. Dessa forma, é importante compreender que as relações entre o professor de matemática, o aluno e os conteúdos matemáticos são dinâmicas e desafiadoras e que, além disso, devem considerar as reais necessidades dos alunos nos diversos tipos de ambientes onde estão inseridos. Tendo em vista que o ensino de matemática tem caráter duplo, pois combina a atividade do professor de ensinar com o desempenho do aluno em aprender, é necessário que os desafios direcionados a essa associação sejam identificados para que experiências eficazes sejam elaboradas e capazes de conduzir a uma melhor aprendizagem e ao interesse pela matemática.

Veja o artigo completo: PDF