Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO INDÍGENA: O CURRÍCULO DA EDUCAÇÃO FÍSICA COMO POSSIBILIDADE DE (RE)SIGNIFICAÇÃO DA CULTURA CORPORAL INDÍGENA

Autor(es): ANDRE LUIS DE FREITAS OLIVEIRA e orientado por JOÃO BATISTA GONÇALVES BUENO e orientado por JOÃO BATISTA GONÇALVES BUENO

A educação escolar para os povos originários teve início durante a colonização e tinha como propósito um viés integracionista, fazer com que os índios participassem da sociedade da época, todavia com um real intuito de usurpação das riquezas indígenas, ou seja, sua terra e cultura. Como forma de talhar a cultura de um determinado grupo, o currículo torna-se a ferramenta mais eficaz para a configuração do rótulo no qual a sociedade se insere. A problemática que se apresenta se organiza sobre: a) Como a cultura corporal indígena é absorvida pelo o currículo da Educação Física na Educação Indígena? b) Quais conteúdos da Educação Física favorecem a cultura corporal indígena? c) De que maneira tais conteúdos podem ser vivenciados na sala de aula? O principal objetivo desta pesquisa é investigar como é construído o currículo da Educação Física na Educação Indígena da Rede Pública Estadual situada na Reserva Potiguara no Litoral Norte Paraibano, bem como, oferecer possibilidades metodológicas para a re(significação) da cultura corporal indígena no cotidiano deste componente curricular. O estudo é composto de uma pesquisa descritiva de caráter qualitativo, com uma abordagem etnográfica. Os Povos Indígenas buscam na educação escolar um modo de manter sua cultura e tradições, ao mesmo tempo expandir seus conhecimentos para viver em uma sociedade multicultural. Portanto, o estudo estudo busca respostas na etnografia e em seus elementos de pesquisa, suporte para oferecer possibilidades metodológicas para o cotidiano deste componente curricular na educação indígena Potiguara-PB. Palavras-Chave: Educação Indígena; Currículo; Educação Física

Veja o artigo completo: PDF