Resumo Trabalho

Autor(es): ALEXA ALVES DE MORAES e orientado por ALINE ALVES DE MORAES e orientado por ALINE ALVES DE MORAES

RESUMO INTRODUÇÃO: A promoção de cuidado efetivo ao paciente é dependente da colaboração interprofissional. Assim, há a necessidade de formar profissionais que tenham a capacidade de trabalhar em equipe. Nesse contexto, algumas universidades têm buscado alternativas para a elaboração de meios integrativos das áreas de saúde, a exemplo da Trinity College Dublin, (República da Irlanda), que desenvolve o “Interprofessional Learning”, uma série de oficinas com configuração multidisciplinar simulada, que abrange estudantes de Medicina, Enfermagem, Fonoaudiologia, Nutrição, Farmácia, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. O presente trabalho tem por objetivo demonstrar, através de relato de experiência, não apenas a importância, como também a viabilidade da aprendizagem interprofissional no contexto do ensino superior em áreas da saúde. MÉTODOS: Trata-se de um relato de experiência acerca das oficinas acadêmicas obrigatórias desenvolvidas durante o Interprofessional Learning, realizadas entre os dias 23 a 25 de novembro de 2015 na Trinity College Dublin. Cerca de 500 estudantes pertencentes a um dos cursos de saúde da instituição foram divididos em 31 grupos acadêmicos multidisciplinares, os quais continham, no máximo, 15 alunos e um professor-tutor pertencente a uma das áreas supracitadas. Previamente aos encontros do Interprofessional Learning, os estudantes receberam três estudos de caso e foram orientados a traçar a avaliação clínica correspondente à área da saúde à qual pertenciam, além de determinar objetivos terapêuticos e tratamento adequado aos objetivos desejados. Os estudos de caso foram, respectivamente, um paciente fictício com artrite reumatoide, outro com sequelas de acidente vascular encefálico e o último tratava-se de um paciente idoso com diversas multi-morbidades. Após o período de discussão, os alunos foram convidados a avaliar o método didático proposto pelo projeto. RESULTADOS: A frequência dos alunos foi amplamente satisfatória, de modo que os workshops do Interprofessional Learning ocorreram de forma efetiva. A atividade atingiu um nível de aceitação da maioria dos estudantes envolvidos, podendo ser considerada um diferencial positivo às graduações em saúde. O maior percentual de estudantes (76%) concordou quanto ao potencial do Interprofessional Learning para a melhora da compreensão sobre os papeis executados por diferentes profissionais, o que corrobora para a formação de futuros profissionais cientes da importância do trabalho interdisciplinar para a promoção da saúde. Apesar de a aprendizagem interdisciplinar apresentar uma dificuldade didática de operacionalização de conceitos, métodos e práticas entre os campos de saúde, sua importância é incontestável. CONCLUSÃO: Embora a aprendizagem interdisciplinar em saúde ainda apresente diversos obstáculos para ser completamente efetivada, a implementação de projetos como o Interprofessional Learning, além de ser algo viável, é de suma importância para a formação de futuros profissionais de saúde cientes do seu papel em equipe e conhecedores da importância de outros profissionais envolvidos nas instituições de saúde. Além disso, a iniciativa exposta obteve ampla aceitação dos estudantes participantes, demonstrando, pois, ser uma medida benéfica a ser desenvolvida na graduação.

Veja o artigo completo: PDF