Resumo Trabalho

Autor(es): LUCICLEIDE ARAÚJO RODRIGUES, KÉTSIA FERREIRA VIANA BEZERRA DIAS, VALÉRIA DE ARAÚJO LIMA

O presente artigo, trata-se de estudo bibliográfico sobre como ocorreu o processo de educação dos povos indígenas no período colonial (1500- 1822), no qual os índios educavam suas crianças de modo espontâneo e integral, educação essa que se dava continuamente por toda a vida, isto é, mesmo depois de adultos, os nativos continuavam a ser educados, pois eles viviam em comunas, ou seja, comunidades alicerçadas numa economia natural e de subsistência no qual todos tinham direitos iguais e viviam sobre a base da propriedade comum da terra. É importante visualizar esse processo e as consequências trazidas com este até os dias atuais, para melhor compreendemos a ideia de aculturação e doutrinação que estavam intrínsecas no decurso educacional da época. Desse modo, a educação não era dividida por classes ou gênero, pelo contrário, todos tinham acesso a ela, a única diferença estava na distribuição do que aprendiam. Partindo deste estudo, destacamos alguns momentos da Educação no Brasil e seus respectivos acontecimentos como: As ordens religiosas que se instalaram no Brasil e suas características; os Jesuítas e os seus métodos de ensino; a reforma na educação no período Pombalino; a educação no período Joanino, o resultado das mudanças educacionais e suas contribuições para o sistema educacional vigente. O presente estudo acadêmico, caracteriza-se como uma revisão bibliográfica com base nos teóricos Calháu (2010), Ribeiro (1992), Saviani (2008), dentre outros com a perspectiva de compreender o contexto histórico da educação indígena no período colonial, o começo da mudança educacional, reflexões acerca da situação educacional da época e o resultado desta educação para os povos indígenas.

Veja o artigo completo: PDF