Resumo Trabalho

Autor(es): VANESSA ALVES DE MEDEIROS, ANTARES SILVEIRA SANTOS, ALLYSON MARTIM MEDEIROS LIRA e orientado por RENATA CARDOSO ROCHA- MADRUGA e orientado por RENATA CARDOSO ROCHA- MADRUGA

As Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de Odontologia instituem uma formação crítico-reflexiva, generalista, humanista e com grande ênfase na promoção em saúde. Sendo assim, pesquisas acerca do acesso aos serviços de saúde bucal na população permitem avaliar o grau de significância que a conduta social voltada ao amplo acesso de saúde bucal possui no currículo da graduação, verificando, assim, se há necessidade de uma reorientação na formação acadêmica em Odontologia. Desta forma, o objetivo deste trabalho consiste em apresentar as reflexões necessárias à formação acadêmica dos graduandos em Odontologia, a partir dos resultados do acesso aos serviços de saúde em áreas cobertas pela Estratégia da Saúde da Família no município de Patos- PB. Tratou-se de um estudo quantitativo, transversal, de base populacional, utilizando os formulários PNAD – 2003 (IBGE, 2005) e Goes (2001) para guiar as entrevistas. Os dados foram analisados através do programa estatístico Statistical Package for Social Science (SPSS) versão 20.0. A pesquisa foi submetida à análise do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), tendo sido aprovada sob o CAAE 20260313.1.0000.5187. Evidenciou-se que 64,8% dos entrevistados tiveram acesso as ações de promoção a saúde, inferindo-se, assim, que para que o acesso amplo a promoção a saúde seja alcançado, há necessidade formar profissionais aptos ao desenvolvimento efetivo de programas e ações em promoção a saúde, incentivando a prática da visita domiciliar no cotidiano dos profissionais de saúde da Atenção Primária, como também, reforçar sua relevância ainda na graduação, para que a visita domiciliar seja reconhecida como um importante agente de promoção a saúde. Além disso, foi constatado que 66,9% dos pesquisados afirmaram terem ido ao consultório odontológico no período questionado, denotando, assim, que ainda são necessários avanços para que a ampliação ao acesso aos serviços odontológicos seja alcançada. Assim, a formação acadêmica apresenta-se como um importante aliado para atingir o pleno acesso em saúde bucal, ao permitir uma aprendizagem e interação ativa do graduando com a comunidade, inserindo-o em diferentes cenários em que a população brasileira se encontra e estimulando-o na identificação e enfrentamento dos determinantes sociais no processo de saúde- doença para que a busca pela equidade e o acesso à saúde bucal sejam alcançados. Ademais, viu-se que o estímulo à iniciação científica é relevante para a compreensão da realidade observada, estimulando o pensamento crítico e a busca por intervenções na coletividade. Dessa forma, os resultados obtidos nesta pesquisa permitem inferir que a universalização do acesso à saúde bucal na população de Patos- PB ainda não foi alcançado, denotando, assim, que são necessários avanços nos currículos dos cursos de Odontologia, de modo que as disciplinas de Saúde Coletiva ganhem uma maior relevância e o comprometimento com a coletividade seja buscado ainda na graduação, permitindo, assim, a garantia de uma formação voltada a melhorar a condição de saúde bucal e qualidade de vida da população.

Veja o artigo completo: PDF