Resumo Trabalho

A PROMOÇÃO DA SAÚDE E O USO DE METODOLOGIAS ATIVAS NO PROJETO DE EXTENSÃO ATIVA IDADE – ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL NA COMUNIDADE

Autor(es): ANTARES SILVEIRA SANTOS, ALLYSON MARTIM MEDEIROS LIRA, VANESSA ALVES DE MEDEIROS e orientado por RENATA CARDOSO ROCHA-MADRUGA e orientado por RENATA CARDOSO ROCHA-MADRUGA

O envelhecimento está relacionado a processos biológicos que podem estar acompanhados de perdas de funcionalidade e limitações. Promover o envelhecimento saudável e ativo ameniza os efeitos prejudiciais que as alterações ocasionam, sendo importante o estímulo a promoção da saúde do idoso. Essa prática deve ser realizada a partir de uma perspectiva integrativa, levando a mudanças comportamentais, sendo essencial a participação popular para que exista a capacitação das pessoas para aumentar seu controle e melhorar a sua saúde. Os profissionais da saúde, de um modo geral, em especial, da Estratégia Saúde da Família (ESF) são essenciais para a mobilização e capacitação dos indivíduos, sendo importantes para estimular a participação popular, que é potencializada pela educação em saúde. Em relação à saúde bucal do idoso, observa-se que o modelo assistencial curativo mutilador, com características excludentes, praticado pela Odontologia gerou um quadro de saúde bucal precária nesta faixa etária, apresentando alta prevalência de doenças e agravos à saúde bucal, dentre eles o edentulismo. Dessa forma, as equipes da ESF precisam romper com o atendimento verticalizado, centrado na cura da doença, passando a ancorar-se na educação em saúde construída a partir do diálogo entre educadores e educandos e com a participação do sujeito em todo o processo educativo. As metodologias ativas facilitam esse processo de ensino-aprendizagem, tornando importante o seu uso em Projetos de Extensão promotores da saúde. Assim, o objetivo desse trabalho é descrever, através de um Relato de Experiência, as vivências dos extensionistas do projeto de extensão Ativa Idade – Envelhecimento Saudável na Comunidade a partir da utilização das práticas educativas desenvolvidas com idosos cadastrados em uma Unidade Básica de Saúde da Família (UBSF), tendo como embasamento as metodologias ativas de ensino-aprendizagem. O projeto tem participação de extensionistas dos cursos de Enfermagem e Odontologia da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB que desenvolvem atividades educativas a partir de temáticas relacionadas à saúde do idoso. O uso das metodologias ativas se torna essencial por despertar o interesse e facilitar o aprendizado acerca de medidas preventivas, fazendo o uso das rodas de conversa/discussão e problematização, jogos de memória, mesas demonstrativas, entre outras atividades, que utilizam a dinâmica e a consequente participação do público como forma de despertar interesse e facilitar o aprendizado acerca de temáticas referentes à saúde do idoso, envelhecimento ativo e saudável e prevenção de agravos à saúde ocasionados pelo comprometimento de funções. Além disso, levando em consideração que as ações de promoção de saúde bucal para a faixa-etária idosa é escassa, o projeto observou a importância de realizar ações de promoção de saúde bucal com os idosos adstritos a UBSF. Foi observada uma maior participação, interesse e entendimento devido à utilização de metodologias ativas. Portanto, práticas dialógicas, dinâmicas e lúdicas com cunho participativo permitem um aprendizado de maior qualidade pelo público-alvo, garantindo que haja a aplicação dos conhecimentos por eles adquiridos.

Veja o artigo completo: PDF