Resumo Trabalho

DOM CASMURRO E O TRABALHO IMATERIAL DE CAPITU

Autor(es): MIRNA SPINELLI

Resumo: Inseridos em um contexto de debates sobre a reorganização produtiva, crise do fordismo e modificações técnicas e gerenciais no âmbito do trabalho, Negri e Lazzarato aprofundam o conhecimento de trabalho imaterial na sustentação dos novos paradigmas prolíficos. No romance Dom Casmurro, de Machado de Assis, Capitu engendra a construção linguageira mediante a prática do trabalho imaterial. Nesse preceito de trabalho imaterial, Capitu torna-se referência para a construção da mulher do século XIX e contemporânea, modificadora da sua condição inferior, em uma sociedade patriarcal, dispondo de atitudes diferenciadas para a época e ao ambiente que estava intermedida. Capitu se desfaz do discurso patriarcalista, para ser vista por sua capacidade de influenciar o círculo social que fazia parte e a todos que a cercavam. Neste artigo desenvolvemos uma reflexão sobre o trabalho imaterial desenvolvido por Capitu, posto que, a mesma além de quebrantar, sai da conjuntura de indivíduo que tem suas capacidades limitadas por questões impostas por uma sociedade predominantemente patriarcal, para se afirmar como condutora e transformadora do seu próprio caminhar.

Veja o artigo completo: PDF