Resumo Trabalho

Autor(es): INGLIDY RENNALY MACIEL MELO, LAIZA FERNANDA DA COSTA MENDES, TALITA MANUELLE MARTINS NASCIMENTO, LEANDRO LUNA DE ARAUJO e orientado por CLÉSIA DE OLIVEIRA PACHÚ e orientado por CLÉSIA DE OLIVEIRA PACHÚ

Introdução: As doenças crônicas não-transmissíveis correspondem a cerca de 70% das mortes. Existindo inúmeros fatores de risco relacionados a este tipo de doenças, cuja remoção, ou atenuação, pode contribuir para o declínio da mortalidade, fazendo-se necessário o acompanhamento e monitoramento destes fatores. Objetivou-se intervir nas doenças crônicas não transmissíveis por meio da educação em saúde. Metodologia: Utilizou-se de metodologia ativa do tipo aprendizagem baseada em problema (ABP), as intervenções eram realizadas no prédio que abriga os Centros de Educação e Centro de Ciências Sociais Aplicadas, situado no Campus I da UEPB, Campina Grande, Paraíba, de Março a Agosto de 2017, sendo assistidas 716 pessoas, que buscaram voluntariamente participar das intervenções. Sendo realizado no momento das ações o cálculo do IMC e verificação de PA, que posteriormente eram anotados na Ficha Padrão NEAS, em que após a observação desses dados o assistido recebia informações acerca dos padrões observados e orientações quanto à prevenção e controle de DCNTs. Resultados e discussão: Em relação à PA 3,64% da população feminina e 7,12% da população masculina apresentaram níveis pressóricos elevados, quanto ao IMC 41,37% da população feminina e 57,05% da população masculina não se encontravam no seu peso ideal. Após a realização dos procedimentos oferecidos pela equipe, houveram orientações de acordo com a necessidade de cada trabalhador, para que pudessem manter os níveis pressóricos equilibrado, além de uma boa alimentação e orientação para uma reeducação alimentar. Conclusão: Fica demonstrada a necessidade da promoção de saúde e prevenção de doenças a partir de intervenções de cunho multidisciplinar para os assistidos, com a possibilidade de proporcionar educação em saúde em todos os espaços acessíveis a população.

Veja o artigo completo: PDF