Resumo Trabalho

Autor(es): KÉTSIA FERREIRA VIANA BEZERRA DIAS

A discussão realizada neste artigo busca analisar as contribuições da Educação Socialista para a Educação Integral. Para isso, considero que quatro autores são fundamentais para pensar a Educação Integral no contexto da educação atual: Bakunin, Paul Robin, Ferrer y Guardia, e principalmente Karl Marx, foco da presente pesquisa. A defesa da Educação Integral esteve presente nas propostas e reivindicações do movimento operário de inspiração anarquista durante o final do século XIX e início do século XX, pois não existia ensino universal para todos no pleno desenvolvimento da Revolução Industrial no qual o ensino era restrito a poucos, então Karl Marx surge com críticas e propostas a sua época. O movimento operário buscava através da educação, transformar a consciência dos trabalhadores para realizar a revolução sócio-cultural. Os trabalhadores que seguiam a concepção anarquista lutaram por uma educação que unisse trabalho manual e intelectual, de modo a formar o homem em seus diferentes aspectos: intelectual, moral, político e cultural. Desse modo, acreditavam que era necessário formar homens completos, ou seja, que tivessem todas as suas faculdades plenamente desenvolvidas, porque somente assim estariam preparados para enfrentar a dominação, a exploração e a alienação advindas do capitalismo. O presente artigo caracteriza-se como uma revisão bibliográfica com base nos elementos essenciais em torno do tema proposto nesta pesquisa, com o objetivo de discutir fragmentos do pensamento de Marx e Engels sobre Educação e analisar a base do pensamento Marxista sobre Educação e Trabalho a partir dos estudos realizados no Componente Curricular de História da Educação do curso de Pedagogia com perspectiva de compreender as contribuições da Educação Socialista para a Educação Integral.

Veja o artigo completo: PDF