Resumo Trabalho

AUTONOMIA CURRICULAR: TEMPO DE MUDANÇA NA EDUCAÇÃO NACIONAL

Autor(es): LUIZ CARLOS DA SILVA COSTA, FERNANDA MARIA SOUSA MARTINS, LILIAN LUZIA MARTINS DE MELO, MARIA ISABEL DA SIVA BEZERRA

As considerações presentes neste artigo foram delineadas a partir da revisão de literatura de dados bibliográficos, para uma análise dos discursos e questões da problemática que envolve o currículo, a gestão educacional, e o projeto político pedagógico das escolas. Procurou-se desenvolver um diálogo sobre a busca da autonomia das instituições de ensino no primado da elaboração de um currículo que vise ser combatível com a realidade local de seus educando, mediante as tensões na relação teoria-prática. Trata-se de uma síntese que procura verificar o percurso, as implementações, e movimento do currículo no universo educacional, discutindo e avaliando as suas mudanças e as propostas a nível nacional, estadual e municipal. Temos também como finalidade aferir sobre a nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na perspectiva curricular, bem como discutir a igualdade de oportunidades e acesso democrático à escola. Busca-se esclarecer a importância da autonomia curricular nas escolas, do planejamento e da ação docente no sentido de tornar o ensino livre de amarras e de dominação. A organização deste trabalho busca nos aportes teóricos, o real sentido do currículo e seu papel formador no processo de desenvolvimento da educação. Neste sentido, este trabalho tem como fonte, pesquisas de referências bibliográficas de obras de autores como Silva, Moreira, Libâneo. No entanto, podemos afirmar que através deste artigo, podemos enxergar o real sentido do currículo e seu conceito fundante na educação e o que se reproduz através dele, buscando esclarecer através de um diálogo, meios que torne a prática educativa mais eficaz e cidadã.

Veja o artigo completo: PDF