Resumo Trabalho

Autor(es): NATÁLIA MEDEIROS DE OLIVEIRA, LUANA DE LIMA FERREIRA e orientado por GILVÂNIA MAURÍCIO DIAS DE PONTES e orientado por GILVÂNIA MAURÍCIO DIAS DE PONTES

Nosso objetivo é ressaltar a importância das Artes Visuais na Educação Infantil, enfatizando as possibilidades de organização de práticas pedagógicas com a linguagem fotográfica. Procura-se aproximar tais campos de interação através de diálogos com autores como Barbosa (2009), Pontes e Pillar (2012), Pontes (2010), Barthes (1984), Freire (1975), Momo (2007), Sarmento (2010), Ferraz e Fusari (1993) entre outros. Este artigo visa estabelecer algumas interfaces entre as áreas da Educação e Artes Visuais através da abordagem do trabalho com a fotografia na Educação Infantil. Com a intenção de ilustrar essa discussão, apresentaremos uma das ações do projeto de extensão “Artes Visuais na Educação Infantil: processos de formação de mediadores na escola da infância” em andamento na Turma 3 (crianças de 4 a 5 anos) no Núcleo de Educação da Infância (NEI/CAp/UFRN), que propõe o acesso das crianças a alguns saberes e fazeres da linguagem fotográfica, dialogando também com outras linguagens artísticas, já presentes no cotidiano infantil, como o desenho e a pintura. Optamos por observar como referência para organização da intervenção a Abordagem Triangular (BARBOSA, 1998; 2009) que propõe a aproximação à Arte através das ações de ler/contextualizar/fazer. Por meio dessa intervenção, esperamos que as crianças possam desenvolver seu olhar crítico perante as imagens de seu cotidiano, além de assumir autonomia no seu processo de aprendizagem, tornando-se leitoras e produtoras em linguagens artísticas, neste caso, mais especificamente, a fotografia. Através desta discussão, buscamos compreender que, na Educação Infantil, as crianças são produtoras de cultura e, portanto, produtoras de representações artísticas a partir da aprendizagem das linguagens que compõem a área das Artes.

Veja o artigo completo: PDF