Resumo Trabalho

A EDUCAÇÃO ENTRE A SUBJETIVAÇÃO IMPOSTA E A ESTETIZAÇÃO CONSENTIDA

Autor(es): MARIANNE SOUSA BARBOSA e orientado por JOSÉ NILTON CONSERVA DE ARRUDA e orientado por JOSÉ NILTON CONSERVA DE ARRUDA

O trabalho propõe apresentar as categorias teóricas construídas por Foucault e aprimoradas por foucaultianos, problematizando o seu possível uso como instrumento de análise dos discursos pedagógicos enquanto instrumentos de subjetivação e estetização. Dessa forma, apresentamos os principais eixos temáticos de sua obra correntemente agrupada em três estágios: saber, poder e subjetivação. Os discursos pedagógicos correntemente associam como função principal da educação um papel crítico e transformador, porém a medida em que delegam para a educação essa responsabilidade na formação da cidadania, alegam que nem todos os discursos e práticas pedagógicas conseguem realizar esse intento. Argumentamos que todas as pedagogias são sistematizadas como resposta às relações entre os saberes que são eleitos como essenciais para o processo educativo e os mecanismos de poder que estão envolvidos tanto na produção do próprio saber, quanto na constituição da subjetividade dos educandos. Em cada modelo pedagógico se efetiva uma relação de força que envolve uma modelação do comportamento dos indivíduos que interessa aos propósitos das forças hegemônicas na sociedade, e as escolhas que esses mesmo indivíduos fazem para se afirmarem como sujeitos autônomos.

Veja o artigo completo: PDF