Resumo Trabalho

APORTE DE NUTRIENTES AO SOLO E PRODUTIVIDADE DA ALFACE CRESPA FERTILIZADA COM DIFERENTES DOSES DE URINA DE VACA

GISLAINE DOS SANTOS NASCIMENTO , JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA FREIRE, JANDEILSON ALVES DE ARRUDA, DJAIR ALVES DE MELO e orientado por JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA FREIRE e orientado por JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA FREIRE

No Brasil, a alface (Lactuca sativa L.) é cultivada, tradicionalmente, por pequenos produtores rurais, constituindo-se, dessa forma, em uma cultura de grande importância socioeconômica. Frente a essa demanda e importância, se faz necessário a busca por alternativas que estimulem o crescimento, e aumentem a produtividade das culturas. Por esta razão, objetiva-se com este estudo avaliar a produtividade da alface crespa, variedade Elba e o aporte de nutrientes ao solo quando cultivada e fertilizada, via solo, com urina de vaca. O experimento foi realizado em casa de vegetação, com delineamento em blocos casualizados com 6 tratamentos e 4 repetições. Foram analisados os efeitos de seis concentrações de urina de vaca (0,0; 0,25; 0,50; 0,75; 1,00 e 1,25% (v/v) na cultivar da alface crespa (Elba). As variáveis analisadas neste experimento foram: massa fresca da parte áeria, massa seca das folhas, da raiz e total, área foliar, produtividade e aporte de nutrientes ao solo. A alface crespa Elba apresenta comportamento produtivo compatível com as exigências do mercado com fertilização à base de urina de vaca. Seguindo a forma decrescente o aporte de nutrientes ao solo após a aplicação da urina foi: >N>Na>Mg> Ca>P>Zn=Fe>Cu=Mn, com teores de (15,44); (8,75); (6,85); (0,65); (0,41); (0,06); (0,005); (0,005); (0,0013); (0,0013) respectivamente.

Veja o artigo completo: PDF