Resumo Trabalho

A POLUIÇÃO DAS ÁGUAS DO AÇUDE PÚBLICO DO JATOBÁ I, NO MUNICÍPIO DE PATOS, PARAÍBA

ROMILDO ARAÚJO MACENA, THAIS CARNEIRO DE BRITO, RENATA CHAVES CARDOSO, MARIA HELENA CARVALHO COSTA e orientado por JOSÉ OZILDO DOS SANTOS e orientado por JOSÉ OZILDO DOS SANTOS

Trata-se de uma pesquisa bibliográfica que tem por objetivo caracterizar o Açude Público Jatobá I, localizado no município de Patos, Estado da Paraíba, bem como apresentar as suas principais fontes poluentes e o posicionamento da população quanto aos problemas gerados em decorrência desses poluentes. Por ser o mais antigo reservatório construído na Região das Espinharas, muito cedo, o Açude do Jatobá passou a ter as suas margens ocupadas por plantações, principalmente, de hortaliças, para abastecer o mercado local. Ao mesmo tempo, o referido espaço começou também a ser ocupado com a criação de bovinos, atividade que vem sendo ampliada de forma desordenada nas últimas décadas. No entanto, os impactos ambientes no entorno do Açude do Jatobá aumentaram consideravelmente a partir do final da década de 1990, quando a cidade de Patos começou a sentir os efeitos de sua expansão territorial. Atualmente, é possível encontrar um grande número de posseiros que construíram suas casas nas margens do referido manancial, sem observar as normas de segurança vigentes bem com aqueles que tratam do meio ambiente. Quando se analisa a realidade do Açude Jatobá, constata-se que a população local, principalmente, aquela formada pelos moradores dos bairros mais próximos ao mencionado açude, não possui um nível adequado de sensibilização ambiental. E a falta de uma consciência ambiental pode ser constatada pelos descasos acima citados, que se configuram em vários impactos ambientais na área do entorno desse reservatório, bem como quanto à poluição de suas águas, problema vem aumentando a cada dia. Existe, pois, a necessidade de se desenvolver junto à população dos bairros periféricos uma campanha de conscientização, mostrando a necessidade de melhor tratar o meio ambiente e consequentemente, valorizar mais o Açude do Jatobá, enquanto manancial que abastece a cidade de Patos, buscando reduzir a poluição de suas águas.

Veja o artigo completo: PDF