Resumo Trabalho

ANÁLISE DAS MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS EM CISTERNAS DE PLACAS NO SEMIÁRIDO DE MONTEIRO-PB

VAGNER VIEIRA GUIMARÃES, JOSÉ LUIZ NETO, FABIANO ALEXANDRE MARINHO, MARIA ALINE APARECIDA TEIXEIRA DA SILVA e orientado por IRACIRA JOSÉ DA COSTA RIBEIRO e orientado por IRACIRA JOSÉ DA COSTA RIBEIRO

A melhoria das condições de vida no semiárido brasileiro para convivência com a seca se tornou possível graças à construção de cisternas. Os Programas Água Para Todos em parceria com o Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC) contemplaram muitos moradores do semiárido de Monteiro-PB, construindo cisternas de placas com capacidade de 16 m³. A pesquisa buscou analisar as condições em que se encontram as cisternas nas comunidades do sitio Extrema e Mulungú e a influência das detonações da obra da Transposição do Rio São Francisco na funcionalidade delas, sabendo assim quais são as principais manifestações patológicas que ocasionam desperdício das águas armazenadas. Foram coletados dados sobre uma amostra de 11 reservatórios, incluindo registros fotográficos. Os dados foram analisados e os resultados evidenciaram que, todas apresentaram danos a sua integridade física, diminuindo seu desempenho e comprometendo sua vida útil, sendo necessária a realização de manutenção corretiva.

Veja o artigo completo: PDF