Resumo Trabalho

ASPECTOS SOCIOAMBIENTAIS DO SÍTIO ARQUEOLÓGICO ITACOATIARA NO MUNICÍPIO DE INGÁ-PB

DENYMAGNA SILVA e orientado por HERMES ALVES DE ALMEIDA e orientado por HERMES ALVES DE ALMEIDA

Resumo: O presente estudo trata do processo de preservação e conservação do Sítio Arqueológico Itacoatiara localizado na área rural conhecida como “Pedra Lavrada” do município de Ingá, estado da Paraíba. A sede municipal de Ingá se situa no agreste paraibano, distando aproximadamente cento e um quilômetros da capital do estado pela BR 230. O sítio destaca-se como patrimônio natural e histórico-cultural tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional - IPHAN sendo reconhecido também pela comunidade acadêmica e científica. O sítio arqueológico Itacoatiara compreende um grupo de painéis rochosos com inscrições rupestres. Possui cerca de 23m de comprimento e na sua parte mais alta mede 3,5m, exibindo uma face lavrada com cerca de 40 metros quadrados de misteriosos caracteres. Na época das chuvas este grande monólito fica parcialmente encoberto pela água e no tempo seco pode ser visto em sua totalidade, na parte de trás do painel principal fica o leito do rio Ingá, que no período de estiagem fica completamente seco, com apenas algumas poças d’água espalhadas em quase toda a sua extensão. O sítio se tornou alvo de visitação por parte de estudiosos e turistas desde a década de 60. Justifica-se este estudo por tratar sobre a questão da degradação ambiental que vem atingindo o referido sítio há décadas. O objetivo do estudo é analisar a importância da avaliação dos impactos socioambientais causados ao sítio arqueológico Itacoatiara que tendem a causar a degradação ambiental. A metodologia adotada foi a pesquisa bibliográfica a partir de livros e artigos científicos acerca do assunto. Espera-se com este trabalho contribuir para ações futuras de preservação e conservação do sítio arqueológico Itacoatiaras.

Veja o artigo completo: PDF