Resumo Trabalho

ANÁLISE DA BIODIVERSIDADE DE AVES NA CAATINGA EM RELAÇÃO AOS NÍVEIS DE INTENSIDADE DE PASTOREIO

ROSA THAYANE MARTINS MACIEL, NAVEGANTE SAMUNIELLE CAETANO DE PAIVA , CARLOS ANTÔNIO SOMBRA JUNIOR, LAIZA MARIA RODRIGUES SILVA e orientado por CACÍLIA CALABUIG e orientado por CACÍLIA CALABUIG

O bioma Caatinga apresenta clima semiárido, ocorrendo em áreas marcadas por uma estação de seca prolongada e uma estação chuvosa curta e irregularmente distribuída no tempo e no espaço. O total de chuvas geralmente não ultrapassa 800 mm anuais.Menos de 40% de toda a cobertura vegetal nativa ainda resiste e o clima está ficando cada vez mais quente e com menos chuva, o que ocasiona o empobrecimento do solo. A vegetação da Catinga é predominantemente caducifólia espinhosa e serve de alimento para rebanhos da região, devido ao seu potencial forrageiro e por ser uma vegetação que está presente o ano todo.presença do pastoreio pode afetar direta ou indiretamente no habitat de algumas populações, como também podem competir por alimentos com algumas espécies.O presente trabalho tem como objetivo estudar a diversidade avifaunística em duas áreas florestadas no município de Lajes no Rio Grande do Norte, com diferentes intensidades de pastoreio de caprinos. Foi observado um maior número de aves na área onde havia uma alta atividde pastoreio, somando 65 indivíduos de 18 espécies diferentes e área de baixa atividade de pastoreio, foram capturados 64 indivíduos de seis espécies diferentes.As espécies com maior frequência para ambas as áreas foram, Columbina minuta e Columbina picui. Isso pode estar relacionado com a oferta alimentar para aves menos especialistas e granívoras.

Veja o artigo completo: PDF