Resumo Trabalho

ANÁLISE DO ÍNDICE DE ARIDEZ DO MUNICÍPIO DE CASTELO DO PIAUÍ, NORDESTE DO BRASIL

FRANCÍLIO DE AMORIM DOS SANTOS

O Nordeste do Brasil (NEB) apresenta como característica mais marcante o seu regime pluviométrico irregularmente distribuído espaço-temporalmente. Nesse sentido, tomando como base a importância do conhecimento das variáveis climáticas, o presente estudo teve como objetivos identificar e analisar estatística e espacialmente o grau de aridez do município de Castelo do Piauí, situado no Nordeste do Piauí, a partir de dados de precipitações pluviométricas. A metodologia adotada consistiu na triagem e seleção de postos pluviométricos no site da Agência Nacional de Águas (ANA), considerando-se a série histórica de 31 anos (1963 a 2001). A correção das falhas na referida série foi realizada por meio do uso da técnica de Ponderação Regional e metodologia de Thornthwaite associados ao pacote de programas USUAIS. A análise das variáveis climáticas – precipitação pluviométrica média anual (P), evapotranspiração potencial anual média (ETP) e índice de aridez médio (Ia) – possibilitaram identificar o seguinte: os valores mínimos e máximos de P, ETP e Ia variaram de 887,0 a 1222,0 mm anuais, 1348,0 a 1650,0 mm e 0,61 a 0,74, respectivamente; os coeficientes de variação (Cv) identificados para os três elementos são considerados baixos; o coeficiente de assimetria (Cas) expressou distribuição assimétrica para as três variáveis analisadas; e o coeficiente de curtose (Ck) manifestou distribuição com curva fechada para P e Ia, enquanto ETP apresentou distribuição com curva aberta. Observou-se que o maior volume médio de chuvas, evapotranspiração e índice de aridez no município de Castelo do Piauí situa-se em seu setor noroeste. Diante do exposto, cabe salientar que os dados aqui apresentados constituem fonte de informações para a elaboração de planejamento ambiental e subsídio a estudos integrados posteriores.

Veja o artigo completo: PDF