Resumo Trabalho

ATRIBUTOS QUÍMICOS DO SOLO EM SISTEMA AGROFLORESTAL SOB INFLUÊNCIA DE ADUBAÇÃO ORGÂNICA

MARIA IZA DE ARRUDA SARMENTO, EDNALDO BARBOSA PEREIRA JUNIOR e orientado por EDNALDO BARBOSA PEREIRA JUNIOR e orientado por EDNALDO BARBOSA PEREIRA JUNIOR

Objetivou-se no presente trabalho avaliar os atributos químicos de um solo adubado com diferentes fontes de matéria orgânica, em um sistema agroflorestal de Gliricídia sepium consorciada palma forrageira. Para isso foi-se conduzido um experimento na Estação Experimental da Fazenda Miguel Arraes, situada na área sede do Instituto Nacional do Semiárido (INSA), Unidade de Pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), localizada no município de Campina Grande – PB. O delineamento utilizado foi o de blocos inteiramente casualizados com quatro repetições. Os tratamentos aplicados foram quatro tipos de adubação orgânica: 1 Substancia Húmicas da marca comercial Naturvital-25 (SH); 2 Algas Marinhas a marca comercial CANADIAN (AM); 3 Bocashi (B) e; 4 tratamento controle, sem nenhum tipo de adubação (T). As amostras de solo foram coletadas na profundidade de 0 - 20 cm, acondicionadas em sacos de polietileno e levadas ao Laboratório de Análise de Solos, Água e Plantas (LASAP) do IFPB campus Sousa para análises químicas quanto a: [pH, potássio (K+), sódio (Na+), fósforo (P), cálcio (Ca2+), magnésio (Mg2+), matéria orgânica do solo (MOS)], soma de bases (SB), capacidade de troca de cátions (CTC) e saturação por bases (V%). Concluiu-se com esse trabalho que os adubos orgânicos aplicados no solo não influenciaram no pH, fósforo (P), potássio (K+), sódio (Na+), alumínio (Al+3) e CTC, mas, observou-se que as Substâncias Húmicas promoveram o aumento na disponibilidade de magnésio (Mg+2) e nos tratamentos adubados com Algas Marinhas houveram incremento nos teores de Ca2+, Soma de Bases, V% e Matéria Orgânica do Solo.

Veja o artigo completo: PDF