Resumo Trabalho

ANÁLISE CIENCIOMÉTRICA SOBRE A DINÂMICA DE SERAPILHEIRA EM ECOSSISTEMAS SEMIÁRIDOS NO BRASIL

BRENNA HORTINS DE OLIVEIRA, ANDERSON SILVA PINTO, RUBENICE DA COSTA CORREIA, WANDERLEYA KELLIANE LEMOS PIMENTEL e orientado por SÉRGIO DE FARIA LOPES e orientado por SÉRGIO DE FARIA LOPES

A Caatinga é o domínio brasileiro que mais sofre com ações antrópicas e estresse hídrico. A produção, acúmulo e decomposição da serapilheira é um dos principais mecanismos para o retorno de nutrientes nos ecossistemas. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão sistemática de literatura, com base nas seguintes perguntas: (1) Houve um aumento de estudos sobre a serapilheira na Caatinga ao longo do tempo? (2) Quais os principais temas abordados desses estudos? (3) Quais os estados do nordeste do Brasil que mais publicaram? Por meio da base de dados do Scielo (Scientific Electronic Library Online), Web of Science e Scopus, através dos seguintes descritores em português: serapilheira and Caatinga and decomposição and nutrientes and espécies vegetais, e em inglês: litter and Caatinga. Ao todo foram encontradas 19 publicações, em 8 periódicos científicos, sendo a maior concentração no estado da Paraíba, com nove publicações. No estado da Bahia e Ceará foram encontradas apenas uma publicação cada, apesar da vegetação do estado da Bahia ser composta de 54% de Caatinga. Verificou-se um aumento de pesquisas sobre a serapilheira na Caatinga, principalmente no ano de 2015. A maioria dos trabalhos abordam as questões de decomposição, deposição, aporte, acúmulo, produção e a relação da serapilheira com a pluviometria. Apesar da escassez de publicações sobre essa temática, nos últimos anos houve um aumento na quantidade de trabalhos realizados, principalmente no ano de 2015, que houve sete publicações das 19 encontradas. Os estudos sobre a serapilheira na Caatinga mostraram ser recentes, porém, é de grande importância a abordagem e entendimento desse mecanismo fundamental de retorno nutricional ao sistema.

Veja o artigo completo: PDF