Resumo Trabalho

ANÁLISE TEMPORAL DE PRECIPITAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SERRA GRANDE-PB

IGOR BRUNO MACHADO DOS ANJOS, FAGNA MARIA SILVA CAVALCANTE, MARIANA LIMA FIGUEREDO, CÉSAR LINCOLN OLIVEIRA DE SOUZA e orientado por VIRGÍNIA DE FÁTIMA BEZERRA NOGUEIRA e orientado por VIRGÍNIA DE FÁTIMA BEZERRA NOGUEIRA

As séries temporais são uma importante ferramenta de estudo em muitas áreas de pesquisa. Sua aplicação permite identificar tendências e oscilações climáticas possíveis ao longo dos anos, suas causas e/ou efeitos de possíveis irregularidades. Para o estudo utilizou-se os dados de precipitação das Estações Pluviométricas de Serra Grande e de Açude Cafundó, pertencentes aos órgãos de monitoramento nacional ANA e estadual AESA, respectivamente, referente ao período de observação de 1935 a 2016. Foi realizada uma análise de consistência dos dados da série, sendo selecionados os anos que continham o menor número de falhas, a qual possibilitou a obtenção de uma série de chuva de 73 anos de extensão. Obteve-se a tendência linear dos valores de chuva, as médias, os desvios padrões e os coeficientes de variação de todos os meses, para identificar em quais períodos, dentro da série, a pluviosidade foi maior ou menor. Fazendo-se uma análise climatológica com os 73 anos de dados, ficou determinado que o período chuvoso da Cidade se estende de janeiro a maio e o período seco os demais meses do ano. Na série pluviométrica do município observa-se que os quatro meses iniciais do ano apresentaram os maiores valores registrados e a maior variabilidade destes, quando comparados aos meses restantes. Destacando apenas os episódios de El Niños e La Niñas, disponíveis no sitio do CPTEC/INPE, dentro do período estudado, ocorreram 6 El Niños fortes e 6 La Niñas fortes até 2008, e o último El Niño forte registrado foi o de 2016. O mês de setembro é o de menor precipitação e os maiores índices pluviométricos ocorrem nos meses de fevereiro e março. Na maioria dos meses, ocorreu uma diminuição na quantidade de chuvas, levando em consideração que a tendência linear foi negativa.

Veja o artigo completo: PDF