Resumo Trabalho

ANÁLISE ALTIMÉTRICA DA BACIA HIDROGRÁFICA DE CAMARATUBA-PB

AIRTON GONÇALVES DE OLIVEIRA, LUCAS BEZERRA DOS SANTOS PEREIRA , NATANAEL BATISTA PEREIRA ALVES, VIVIANE ARAUJO DE SOUSA e orientado por FRANCISCO WESLEY ALVES PINHEIRO e orientado por FRANCISCO WESLEY ALVES PINHEIRO

Os estudos de bacias hidrográficas representam uma parcela importante dentro do planejamento de gestão de recursos hídricos, atuando com a finalidade de proporcionar o conhecimento dos diversos fatores que determinam a natureza da descarga de um rio. No que pode ser exposto sobre as características físicas da bacia, um dos principais pontos a serem observados é quanto a sua forma que influência no escoamento superficial e sua comprovação na seção de controle. Fazendo-se necessária análises e estudos mais detalhados sobre estes, visto que são fundamentais para examinar as disponibilidades e demandas de água e as interações entre os processos envolvidos, para que possa elaborar estratégias sobre os recursos hídricos superficiais e subterrâneos. O trabalho teve como objetivo o estudo prévio da caracterização da bacia hidrográfica de Camaratuba, localizada no estado da Paraíba, avaliando o fator hipsométrico. A bacia apresenta uma área de 640km² e tem como rio principal o Camaratuba. A metodologia baseou-se na análise das cartas topográficas de escala 1:25.000 da bacia de Camaratuba, utilizando o software GRASS GIS 7 que funciona na interface do QGIS (Quantum GIS) para obtenção do mapa hipsométrico, sendo possível por meio dos dados adquiridos, obter parâmetros como o mapa de altitude da bacia, sua representação gráfica, curva hipsométrica, assim como a delimitação da área, perímetro e perfil do rio. A bacia de Camaratuba apresentou diferença entre suas cotas máxima e mínima relativamente baixa, caracterizando uma região com pouca declividade, podendo-se constatar, por meio da curva hipsométrica, que o maior número de áreas se encontram entre altitudes de 50 a 200 metros, onde justifica-se por fazer parte de uma região litorânea, regiões tais marcadas por apresentar áreas planas com pouca declividade.

Veja o artigo completo: PDF