Resumo Trabalho

ANÁLISE DE MASSA ESPECÍFICA APARENTE NA PRODUÇÃO DE PORCELANATO UTILIZANDO RESÍDUOS DE CAULIM E GRANITO SINTERIZADOS A TEMPERATURA DE 1200°C

JOÃO BATISTA MONTEIRO DE SOUSA, PAULO HENRIQUE MORAIS DO NASCIMENTO e orientado por ANTÔNIO GILSON BARBOSA DE LIMA e orientado por ANTÔNIO GILSON BARBOSA DE LIMA

Ultimamente as empresas de mineração principalmente as de beneficiamento de caulim e da extração de granito vêm sendo citadas pelos ambientalistas como fontes de contaminação ou poluição do meio ambiente, devido à enorme quantidade de resíduos gerados e frequentemente lançados diretamente nos ecossistemas, sem um processo de tratamento para eliminar ou reduzir os constituintes presentes. Este trabalho teve como objetivo geral avaliar a potencialidade do uso de resíduos de caulim e de granito provenientes do beneficiamento e extração junto as empresas de mineração CAULISE - Caulim do Seridó Ltda. e COTO Comércio, Importação e Exportação Ltda., na produção de porcelanato. Para comprovação da eficiência desses materiais a serem integrados na produção desse material, foram produzidas oito formulações com diferentes proporções de caulim e granito e sinterizados a uma temperatura de 1200°C, a fim de gerar corpos-de-prova (CP). Com objetivo de selecionar a formulação mais eficaz, os corpos de prova foram submetidos a um processo de massa específica aparente (MEA), que é a razão entre a massa do CP e seu volume, que quantifica o volume total de poros fechados dos CP e evidencia seu grau de leveza. Tecnicamente determina o peso por metro quadrado de piso cerâmico. A partir dos resultados de caracterização e dos ensaios tecnológicos, foram constatados que as formulações F6 e F8 são as mais adequadas para a produção de grés porcelanato devido seu excelente potencial, tendo um percentual de argila de 45%, resíduos de caulim de 10 ou 20% e resíduos de granito de 35 ou 45%.

Veja o artigo completo: PDF