Resumo Trabalho

APOCYNACEAE JUSS. EM UM AFLORAMENTO ROCHOSO NO SEMIÁRIDO PARAIBANO

FERNANDA KALINA DA SILVA MONTEIRO, ERIMÁGNA DE MORAIS RODRIGUES, LIDIANE SOUSA DE ALMEIDA e orientado por JOSÉ IRANILDO MIRANDA DE MELO e orientado por JOSÉ IRANILDO MIRANDA DE MELO

Afloramentos rochosos são importantes centros de diversidade biológica devido às suas peculiaridades ecológicas e geomorfológicas, constituindo grandes fontes de estudos ecológicos, biogeográficos, evolutivos e florísticos. Nesse contexto, sobressai-se Apocynaceae Juss., família inserida na ordem Gentianales como uma das dez maiores famílias de angiospermas do mundo. Está dividida em cinco subfamílias: Rauvolfioideae, Apocynoideae, Periplocoideae, Secamonoideae e Asclepiadoideae, incluindo cerca de 5.100 espécies, subordinadas a 366 gêneros, com distribuição pantropical, estendendo-se a algumas áreas temperadas. O Brasil está representado por cerca de 77 gêneros e 760 espécies, das quais 406 são endêmicas do território brasileiro. Desse modo, este trabalho apresenta o levantamento taxonômico de Apocynaceae em um afloramento rochoso no semiárido paraibano e como parte deste engloba diagnoses, comentários taxonômicos e dados sobre floração e frutificação das espécies encontradas na área de estudo. Foram realizadas caminhadas aleatórias por toda a extensão do afloramento no período de Maio/2016 a Junho/2017 para obtenção de material em estádio fértil. A identificação de gêneros e espécies baseou-se na bibliografia especializada, bem como em consultas feitas no Herbário Virtual da Flora e dos Fungos do Brasil. Foram encontradas quatro espécies distribuídas em três gêneros: Aspidosperma pyrifolium Mart. & Zucc., Funastrum clausum (Jacq.) Schltr., Mandevilla dardanoi M.F.Sales, Kin.-Gouv. & A.O. Simões e M. tenuifolia (J.C.Mikan) Woodson. Estudos dessa natureza em ambientes rochosos são importantes para a implantação e manutenção de políticas públicas de conservação das espécies associadas aos mesmos.

Veja o artigo completo: PDF