Resumo Trabalho

ANÁLISE DA REALIDADE SOCIAL COMO CONSEQUÊNCIA DO AVANÇO DO AGRONEGÓCIO NO VALE DO AÇU

MELISSA SABRINA BARBALHO DA SILVA, ALBEYSA CARLA GONÇALVES PINHEIRO e orientado por ZILFRAN VARELA FONTENELE e orientado por ZILFRAN VARELA FONTENELE

Este artigo se resulta de um projeto de pesquisa de alunos do Instituto Federal do Rio Grande do Norte – Campus Ipanguaçu, voltado a análise das consequências econômicas, sociais e culturais do avanço do agronegócio na Vale do Açu para pequenos e médios proprietários, camponeses e agricultores familiares que, impedidos por vários fatores de permanecer em suas terras, tiveram que se desfazer de suas propriedades, através da venda, sendo essas terras muitas vezes compradas por grandes empresas do agronegócio, tanto nacionais como multinacionais, especialmente nos municípios de Assu, Ipanguaçu e Itajá. O processo de concentração fundiária ocasionou amplas mudanças na realidade regional, de forma que as organizações econômicas e sociais das cidades analisadas foram totalmente modificadas pela entrada do agronegócio, tendo assim como objetivo da pesquisa, produzir conhecimentos sobre a realidade a que camponeses, pequenos proprietários e agricultores familiares passaram a enfrentar após se desfazer de suas terras ante o avanço do agronegócio na região. Como metodologia adotamos uma abordagem qualitativa, utilizamos pesquisa bibliográfica, pesquisa de campo e entrevistas semiestruturadas, cuja análise nos permite observar e compreender as consequências do avanço do agronegócio na região para os atores sociais locais, permitindo ainda que o produto dessas sejam utilizados para a mudança e a análise de sua própria realidade.

Veja o artigo completo: PDF