Resumo Trabalho

ASPECTOS SOCIOAMBIENTAIS DA PESCA ARTESANAL NO SUBMÉDIO SÃO FRANCISCO

KATIA SILVA DE SOUZA SANTOS e orientado por CARLOS ALBERTO BATISTA DOS SANTOS e orientado por CARLOS ALBERTO BATISTA DOS SANTOS

O Rio São Francisco caracteriza-se por ser o principal recurso hídrico da região nordeste do país, um importante manancial de água doce existente para as populações ribeirinhas, ocupando cerca de 8% da área do território nacional, dividindo-se em Alto, Médio, Submedio e Baixo São Francisco. A região do Submedio São Francisco tem se destacado entre outras regiões do semiárido nordestino, por apresentar alta densidade demográfica, relevante atividade econômica, com cidades como Juazeiro-BA e Petrolina-PE, consideradas Polo de desenvolvimento agrícola. Nesta região, são encontradas também, maior barramento do rio, intensificação da agricultura irrigada, consequentemente, maior ação antrópica e maior pressão sobre os recursos hídricos existentes, sobretudo no rio são Francisco. A pesca artesanal no Submedio São Francisco, os aspectos socioambientais que envolvem esta atividade, a relação existente entre as comunidades ribeirinhas com a pesca, o processo de revitalização do rio, considerando os problemas ambientais que mesmo tem enfrentado ao longo da sua história, que alteram não somente a estrutura das comunidades aquáticas e da pesca, mas toda vida circundante, sobretudo, a humana. Conhecer os principais aspectos da pesca artesanal no Rio São Francisco, sobretudo na região de Juazeiro-BA, suas implicações, métodos, artes da pesca, impactos sofridos na relação homem/natureza, fundamenta-se a presente proposta de trabalho. O mesmo, trata-se de um estudo de revisão bibliográfica com as principais publicações sobre o tema, realizado no período de Junho a Julho do ano de 2017. Esperase contribuir para o conhecimento dos aspectos socioambientais da pesca artesanal local, e na construção participativa de planos de manejo do pescado e do ambiente.

Veja o artigo completo: PDF