Resumo Trabalho

ATRIBUTOS FÍSICOS E QUÍMICOS DE SOLO CULTIVADO COM ALFACE E COENTRO EM DIFERENTES SISTEMAS DE PLANTIO

LA͍ZA GOMES DE PAIVA, CACIANA CAVALCANTI COSTA, JUSSARA SILVA DANTAS, JOSE JACIEL FERREIRA DOS SANTOS e orientado por CACIANA CAVALCANTI COSTA e orientado por CACIANA CAVALCANTI COSTA

Os sistemas consorciados de hortaliças têm se destacado por apresentar inúmeros benefícios para o produtor e para o meio ambiente, pois nesse sistema há uma maior produção de alimentos por unidade de área, além da redução de produtos químicos, devido uma maior diversidade das culturas envolvidas. Além disso, os resíduos vegetais e animais podem ser utilizados nesse sistema de cultivo, uma vez que apresentam melhoria na qualidade do solo e reduz os custos com insumos externos que prejudicam o meio ambiente. A manutenção e a melhoria dos atributos do solo influenciam diretamente na produção agrícola e na qualidade ambiental principalmente em regiões tropicais. Assim, a preservação da matéria orgânica torna-se bastante relevante. Desta forma, objetivou-se avaliar características físicas e químicas do solo cultivado com alface e com coentro em sistema consorciado e em monocultivo sob diferentes tipos de adubação. O experimento foi conduzido no Centro de Ciências e Tecnologia Agroalimentar (CCTA) da Universidade Federal de Campina Grande, município de Pombal-PB. As amostras coletadas foram provenientes de solo com as seguintes adubações: Adubação orgânica (Esterco Bovino); Adubação Verde (Feijão Guandu); Adubação orgânica mista (Esterco e Feijão Guandu); Adubação Mineral; Adubação organomineral (Esterco bovino e Adubo mineral) e Adubação Verde mista (Incorporação de vegetação espontânea. Para todas estas adubações foi utilizado o cultivo de alface e coentro em sistema consorciado e monocultivo. Para a caracterização física e química do solo em relação à densidade do solo, porosidade total, umidade e carbono orgânico foram coletadas amostras antes, aos 30 (antes da implantação das culturas no campo) e 60 aos dias após a incorporação dos adubos ao solo, período que coincidiu com a colheita das espécies. As análises físicas e químicas foram realizadas no Laboratório de Solos e Nutrição de Plantas da Universidade Federal de Campina Grande, em Pombal, PB. A densidade do solo diminuiu quando o solo foi adubado com adubação verde ou orgânica. Os adubos orgânicos e verdes incrementaram os teores de carbono orgânico no solo com o passar do tempo.

Veja o artigo completo: PDF