Resumo Trabalho

“CUIDAR DE QUEM CUIDA”: AS PICS APLICADAS AOS TRABALHADORES DO CONTEXTO HOSPITALAR, RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autor(es): SUSAN G C DE JESUS, LEONARDO MAURIELI CLEMENTE, MAYANA CRISTINA AMARAL FREIRE SOUZA, VITOR HUGO ARAUJO CABRAL e orientado por SÍLVIA RAQUEL SANTOS DE MORAIS

Trabalhar na área da saúde é trabalhar em prol da dignidade da vida humana. No ambiente hospitalar, os profissionais de saúde constantemente lidam com situações limítrofes e de finitude que fogem do controle biomédico, e que são sentidas e vivenciadas pela equipe, porém de uma forma velada no cotidiano laboral, uma vez que o compartilhamento de percepções, emoções, e sensações “não têm lugar” legitimado. Entretanto, ao longo do trabalho em instituições hospitalares, atesta-se o crescimento de doenças ligadas ao estresse e à depressão, podendo desencadear diversos outros agravos. A partir da perspectiva das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS), que propõe uma ampliação da visão do processo saúde-doença, considerando o ser-humano em sua totalidade no cuidado, pode-se pensar em atuação com PICS em diversos ambientes do sistema de saúde, não somente voltada aos usuários, mas também direcionada aos trabalhadores da saúde, que necessitam da escuta e de cuidados contínuos. O Hospital Universitário da UNIVASF (HU-UNIVASF) situado em Petrolina- PE, possui um perfil de atendimento para atenção às urgências e emergências, e é referência para 53 municípios dos estados da Bahia e Pernambuco, integrantes da Rede Interestadual de Atenção à Saúde do Médio do Vale do São Francisco. O objetivo deste trabalho consiste em descrever a ação de PICS com os trabalhadores da saúde do HU-UNIVASF, ressaltando a repercussão dessas práticas para os atores envolvidos, bem como, as contribuições para os residentes multiprofissionais envolvidos com a sua operacionalização. O evento foi promovido pela equipe de psicologia e residentes psicólogas do HU-UNIVASF e baseou-se na campanha “Janeiro Branco”, que chama a atenção para o cuidado da saúde mental e a operacionalização contou com criação de banco de dados interno, reuniões para definição de metas, divisão de tarefas e articulação com profissionais da Análise Bioenergética, com a prática de psicologia corporal e do Yoga. Ocorreu em janeiro de 2017, com duração de 3 horas e participação de 54 profissionais de diversas áreas, entre eles residentes, estagiários, concursados e terceirizados. Esta ação propiciou um momento de pausa e reflexão para os participantes e organizadores, devido a realidade complexa da instituição hospitalar e a importância de espaços de cuidado como esse para o desenvolvimento do bem-estar e consequente melhoria do processo de trabalho e da qualidade da assistência prestada. Além disso, também despertou na psicóloga residente o interesse de pesquisar sobre a saúde do trabalhador, especificamente o público dos residentes multiprofissionais em saúde, quais são as repercussões do processo de formação e trabalho em saúde na vida desses profissionais. Percebeu-se, portanto, que um evento voltado para a prevenção de saúde no contexto hospitalar rompe com a lógica restrita ao combate de doenças e reitera a relevância do cuidado integral daqueles que cuidam, mas pouco são cuidados. Ademais, o relato dessa ação mobilizou a equipe para a possibilidade da criação de estratégias sistemáticas para o cuidado longitudinal dos trabalhadores, e verificou-se a necessidade de pesquisar sobre a saúde do trabalhador, e de estratégias de implementação das PICS enquanto recursos de intervenção.

Veja o artigo completo: PDF