Resumo Trabalho

OS BENEFÍCIOS DA MUSICOTERAPIA NA MELHOR IDADE

Autor(es): ANA PAULA GOMES DE MEDEIROS, ANA QUITERIA ISMAEL CARVALHO DO NASCIMENTO, JHÉSSICA RAWANE ARAÚJO DE MEDEIROS, NYCARLA DE ARAUJO BEZERRA

RESUMO: Introdução: A influência musical em um paciente idoso é um fator significativo para proporcionar a este uma melhor qualidade de vida. Dessa forma a musicoterapia é uma terapêutica complementar valiosa, que exerce influência sobre aspectos neurocognitivos, emocionais e psíquicos dos pacientes, desempenhando importante papel na manutenção e melhora da qualidade de vida, agindo tanto no aspecto de prevenção de doenças, quanto no tratamento das mesmas. Por ser uma área ainda carente de pesquisas, embora a terapia através da música seja comprovadamente eficaz. Este estudo visa mostrar os benefícios que a musicoterapia proporciona para os idosos e como ela pode melhorar a qualidade de vida. Metodologia: Trata-se de uma revisão bibliográfica. Os descritores utilizados para a busca foram ¨Musicoterapia¨ and ¨Idoso¨ and ¨Qualidade de vida¨ nas bases de dados Scientific Electronic Library Online (SciELO), Base de Dados de Enfermagem (BDENF), Literatura Latina Americana em Ciência de Saúde (LILACS), sendo identificados, respectivamente SciELO(6), BDENF(2), LILACS(8). Após a aplicação dos critérios foram removidos 12 estudos, sendo utilizados ao final uma amostra de 5 estudos. Realizada no período de 20 a 23 de agosto de 2017, os critérios de inclusão foram publicações entre os anos de 2010 a 2017, disponíveis na integra, no idioma português, e os critérios de exclusão foram publicações anteriores ao ano de 2010, em idioma diferente do português. Após a aplicação dos critérios foram removidos 12 estudos, sendo utilizados ao final uma amostra de 4 estudos. Resultados e Discussão: A musicoterapia traz a possibilidade da inovação no atendimento, como recurso que potencializa a restauração do paciente, até mesmo familiares e equipe de saúde, devido à promoção de humanização no ambiente, relaxamento e bem-estar. Portanto, é importante que a sociedade reconheça que o idoso necessita de intervenções que possibilitam uma melhor qualidade de vida, sendo esta uma alternativa eficaz. Conclusão: De acordo com as pesquisas selecionadas para compor esta revisão, destaca-se que a musicoterapia foi reconhecida como ciência há pouco tempo, explicando o fato de não ser tão conhecida. Através desse levantamento de dados, concluímos que a musicoterapia apresenta um papel importante como terapêutica multidisciplinar e na prevenção de doenças. Como também um campo muito amplo a ser explorado e descoberto para aumentar ainda mais a credibilidade e conscientização da sua eficácia.

Veja o artigo completo: PDF