Resumo Trabalho

PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NA ATENÇÃO PRIMÁRIA DA SAÚDE: UM INSTRUMENTO PARA O CUIDADO DE ENFERMAGEM.

Autor(es): NADSON RICLY OLIVEIRA DOS SANTOS e orientado por DRª. TAYSSA SUELEN CORDEIRO PAULINO

Esse trabalho tem como objetivo discutir como as Praticas Integrativas e Complementares em Saúde podem auxiliar os enfermeiros da Atenção Primária no seu processo de cuidar. E tem como abordagem metodológica a revisão literária, assim, foram utilizados os descritores: “Atenção Primária de Saúde”; “Enfermagem” e “Terapias complementares”. Bem como o operador booleano and para o refinamento dos textos nas respectivas bases de: LILACS e SCIELO. Desse modo para compor esta pesquisa, obteve-se 8 artigos, destes houve a realização de análise e discussões buscando compreender como os enfermeiros utilizam as PICS na promoção do cuidado. Mediante a isso, emergiram três instrumentos de tecnologia leve e norteadora do cuidado: Vínculo, que foi apresentado como fator importante para melhoria no quadro mental-emocional e da reabilitação de indivíduos que participam de alguma das diversas práticas integrativas em grupo as quais são desenvolvidas na atenção primária. À vista disso, com a realização de práticas complementares em grupos, no que concerne aos enfermeiros, é possível a criação de uma maior ligação com os usuários e a comunidade, favorecendo lhes, a delimitação dos problemas e conhecimento da realidade local e, assim, assegurando a promoção de cuidado focalizando nos interesses individuais e da comunidade. A realização das PICIS, ainda possibilita a Integralidade, que proporciona ao enfermeiro um olhar holístico do usuário, e, assim, visualiza o usuário como sendo um ser biopsicossocial, como uma história e cultura. Portanto, a integralidade favorece ao profissional as novas instancias de promoção e proteção da saúde. No que concerne com o Autocuidado pelos usuários a cerca de sua condição de saúde, as PICS expõem ser bastante eficientes para enfermeiros da atenção básica. Foi observado que com a utilização da prática fitoterápica desenvolvidas pelos pacientes que faziam uso de plantas medicinais em domicilio, os relatos tem se mostrado resolutivas às injurias teciduais. Dessa maneira, a fitoterapia se configura como uma prática facilitadora e eficaz para o uso do enfermeiro na produção do cuidado pelos usuários do serviço de saúde. À vista disso, esta pesquisa permitiu apresentar uma discussão a respeito das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde como um instrumento facilitador no cuidado de enfermagem inserido na APS, onde foram manifestadas três evidências as quais comprovam que o uso das PICS contribui para as ações de cuidado de enfermagem.

Veja o artigo completo: PDF