Resumo Trabalho

ACUPUNTURA NAS PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE: UMA REVISÃO NARRATIVA

Autor(es): SAULO FREITAS PEREIRA, MARIANA CARLA OLIVEIRA LUCENA e orientado por DANILO DE ALMEIDA VASCONCELOS

A acupuntura é uma das práticas integrativas regulamentadas pela Política Nacional em Práticas Integrativas e Complementares. Originária da medicina tradicional chinesa, a acupuntura compreende um conjunto de procedimentos que permitem o estímulo preciso de locais anatômicos definidos por meio da inserção de agulhas filiformes metálicas para promoção, manutenção e recuperação da saúde, bem como para prevenção de agravos e doenças. Em 2006, a portaria GM/MS nº849/20 implantou a Política Nacional de PIC (PNPIC), que incentiva a promoção das PIC no Sistema Único de Saúde (SUS), oferecendo cinco práticas alternativas. Em 2017, a portaria nº849/20 ampliou em mais catorze práticas às PIC. O Ministério da Saúde brasileiro divulgou o avanço do atendimento com a homeopatia e a acupuntura no SUS. Foram realizados, em 2007, mais de 386 mil consultas de acupuntura, por 699 profissionais em todo o Brasil. Atualmente, já são mais de 1.200 municípios brasileiros que oferecem algum dos tratamentos previstos na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares. Esse trabalho se justifica por se tratar de uma técnica amplamente disseminada, de baixo custo, eficiente, viável, que visa tratar o paciente de forma holística, em todas as áreas de atenção à saúde e que sua prática vem sendo ampliada no SUS. Tem como objetivo, portanto, realizar um levantamento bibliográfico que busca verificar a eficiências das práticas integrativas em acupuntura, bem como avaliar a gestão de recursos/investimentos desses serviços dentro do SUS e quantificar os atendimentos realizados citados nos artigos analisados. Este estudo se trata de uma revisão bibliográfica narrativa. A pesquisa dos termos foi feita utilizado o banco de dados da Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) com os descritores que seguem: “Acupuntura”, “Práticas integrativas” e “Sistema Único de Saúde”. Os artigos foram selecionados através de 3 etapas. Para os artigos serem incluídos neste estudo foi necessário: estar em língua portuguesa, conter dados do SUS e estar relacionado às práticas integrativas e complementares e ter sido publicado entre 2006 e 2016. Após a realização do estudo verificou-se que há uma busca pela melhor qualidade de vida e a cura das doenças, portanto, processos educativos aliados à técnica da acupuntura tornam-se um recurso indispensável para tal fim. Foi possível observar que a acupuntura está em crescente utilização na rede pública de saúde, uma vez que se revela uma técnica eficiente na diminuição de dor e, sobretudo, ferramenta efetiva na promoção de saúde. Conclui-se ainda notória redução de custos com medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios após a inserção do atendimento em acupuntura na APS.

Veja o artigo completo: PDF