Resumo Trabalho

EFEITOS DO BIOMAGNETISMO EM PACIENTES COM LÚPUS: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autor(es): DAYANA DEISY OLIVEIRA DE LIMA, DANIELE MENDES DA SILVA e orientado por HÉRICA DE PAIVA FELISMINO

INTRODUÇÃO: O Biomagnetismo é uma terapia consiste na aplicação de imãs sobre a pele, usados para combater microrganismos que causam doenças e para que ocorra uma eficácia, eles são posicionados por aproximadamente 10 a 15 minutos por meio de um rastreio. O lúpus eritematoso sistêmico (LES) é caracterizado como uma doença autoimune que pode se desencadear em mulheres jovens e homens, sendo preferencialmente em mulheres podendo afetar vários órgãos, para isso, as células imunológicas atacam o próprio organismo no qual ela deveria defender. O biomagnetismo é desenvolvido de forma holística a pacientes com lúpus e idades diversificadas, onde o tratamento é iniciado após uma anamnese do paciente, em uma ambiência para proporcionar conforto durante o atendimento seguido do rastreio buscando área com distorção de pH com ímãs de 5.000 gauss. O objetivo deste artigo é evidenciar a eficácia do Biomagnetismo medicinal em pacientes com lúpus. METODOLOGIA: Trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva do tipo relato de experiência que correu durante o estágio de graduandas do curso de enfermagem nas Clínicas Integradas do UNI-RN no projeto de extensão desenvolvida nas quintas feiras, às 14 horas nos meses de agosto a outubro de 2016. RESULTADOS:. Na experiência vivenciada, percebeu-se que os pacientes apresentavam problemas desta natureza, e os mesmos se queixavam de estresse e questões afetivas envolvidas. Foi possível evidenciar que, com o passar das sessões, os pacientes apresentaram um número cada vez menor de pares biomagnéticos identificados no corpo, o que refletia diretamente na redução dos sintomas físicos e emocionais. Entretanto, comparando com os achados da literatura, em que diversos autores distinguem o LES como uma doença progressiva sem cura, denota-se o inverso quanto ao tratamento feito com a terapia do Biomagnetismo medicinal. CONCLUSÃO: As primeiras escolhas para tratar o lúpus são sempre uma vasta gama de remédios, com os mais diversos efeitos colaterais no organismo, pensando na urgência em diminuir os sintomas do LES. Com o intuito de encontrarmos técnicas mais efetivas e com menores dados, o homem tem estudado novas abordagens terapêuticas. Com base nisto, o biomagnetismo tem inovado com uma nova modalidade de cuidar. Isso é evidenciado pela experiência vivida pelas alunas do projeto Biomagnetismo.

Veja o artigo completo: PDF