Resumo Trabalho

USO DA MUSICOTERAPIA COMO FERRAMENTA DE PROMOÇÃO DA SAÚDE NO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autor(es): PÉRSIDA GOMES DE SOUZA ROCHA, BIANCA NUNES GUEDES DO AMARAL ROCHA, VERBENA SANTOS ARAÚJO, ROSANE DA SILVA CRUZ e orientado por BIANCA NUNES GUEDES DO AMARAL ROCHA

Através da busca constante pelas perspectivas de uma saúde expansiva a valores como qualidade, participação, responsabilidade, humanização, cidadania e ética é que a promoção da saúde se relaciona continuamente. A promoção da saúde se refere às ações sobre os condicionantes e determinantes sociais da saúde, dirigidas a impactar favoravelmente a qualidade de vida. Atualmente tem surgido uma sucessão de pesquisas e inovações relacionados a terapias e práticas que possibilitem uma ampla promoção da saúde, favorecendo uma melhor qualidade de vida à seus praticantes. Através das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, é possível inserir diversas atividades e práticas que visam a promoção da saúde e uma melhor qualidade de vida na população. Por meio de terapias complementares como a musicoterapia, pode-se trabalhar ativamente na promoção da saúde, na prevenção de doenças e suas comorbidades e tratamento. A terapia através da música, denominada musicoterapia, é considerada uma terapia não verbal, que possibilita o aumento da autoestima de um indivíduo, além de propiciar interações em grupo, auxiliar no tratamento de doenças e assim proporcionando melhor qualidade de vida. Atividades envolvendo práticas de musicoterapia em idosos estão cada vez mais sendo estudadas, pesquisadas e inseridas em suas rotinas de tratamento de ansiedade, depressão e até comprometimento cognitivo, pois as condições crônicas e incapacitantes que frequentemente acompanham o envelhecimento podem ser prevenidas ou retardadas, não só por intervenções médicas, mas também por intervenções sociais, econômicas e ambientais. Diante dessas considerações, este artigo apresenta um relato de experiência onde foi feito uma prática de musicoterapia em um grupo de idosos de uma comunidade de Natal/RN, objetivando avaliar o efeito da intervenção terapêutica de musicoterapia antes e após a sessão, mostrando os benefícios que esta terapia complementar proporciona no processo de envelhecimento, na qualidade de vida dos idosos e na prevenção e tratamento de doenças e suas comorbidades comuns a eles, servindo assim, como uma importante ferramenta para a promoção da saúde. Conclui-se que através dessa experiência, podemos afirmar que a musicoterapia é de grande eficácia na promoção da saúde no processo de envelhecimento, assim como também na prevenção, reabilitação e cura de doenças e suas comorbidades comuns nessa faixa etária. A prática da sessão de musicoterapia proporcionou, direta e indiretamente, diversos benefícios para os idosos, pois promoveu a amplificação de suas relações interpessoais, aquisição de uma maior interação e socialização no grupo, maior qualidade de vida e tratamento de sintomas como ansiedade e depressão, apresentando assim, um papel importante como terapêutica multidisciplinar na promoção da saúde. Dessa forma, espera-se contribuir para o campo da pesquisa e da prática interdisciplinar em saúde, disseminando informações sobre a aplicação, princípios e atuação desta prática terapêutica.

Veja o artigo completo: PDF