Resumo Trabalho

TERAPIAS VIBRACIONAIS VALIDADAS ENQUANTO PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES

Autor(es): JACKELINE DA SILVA QUEIROZ, KEILA MOREIRA BATISTA e orientado por KEILA MOREIRA BATISTA

Tudo que existe é energia, seja visível aos olhos ou não. Também somos uma forma de energia. O que determina a diferença entre esta ou aquela manifestação energética é a sua forma vibracional, ou seja, a maneira como as moléculas estão agrupadas e o tipo de vibração emanada. O corpo humano gera ao seu redor uma luminosidade, que é o resultado da vibração de energia, ou energia vibracional. A doença se manifesta em outros corpos mais sutis, e por último no corpo físico, que é o mais denso dentre os que possuímos. Entretanto, para ser obtida a cura, todo e qualquer processo de restabelecimento da saúde deve ser pautado nas profundas verdades interiores e no amor, devido à correlação entre o estado geral de corpo-mente-alma de uma pessoa e seu corpo vibratório. Os sistemas holísticos de cura futuros deverão combinar os da medicina tradicional com os “sintetizados” dos sistemas holísticos de cura, para diagnosticar as enfermidades e prescrever tratamento(s) simultâneo(s) para todos os corpos de energia e para o corpo físico, conforme as necessidades do paciente, incorporando assim os processos de cura, tanto internos como externos, onde médicos outros terapeutas trabalharão juntos para ajudar o processo da cura. O paciente será visto como uma alma em sua jornada de volta ao lar, e a doença, como uma das maneiras de indicar ao viajante a direção certa. Para fazê-lo, é necessário empregar os métodos analíticos desenvolvidos pelos médicos, mergulhando nos mistérios do corpo superior para adquirir um conhecimento prático do seu funcionamento e da sua estrutura, fazendo-se necessário concentrarmo-nos na descoberta de um método de detecção para observar os corpos de energia . O presente acompanhamento do caso clínico relatado vem sendo realizado durante 8 anos, com a finalidade de avaliar a eficácia de terapias vibracionais empregadas concomitantemente aos tratamentos médico e cirúrgico tradicionais, buscando validá-las enquanto Práticas Integrativas e Complementares. A leitura Radiestésica direcionou a quais técnicas os corpos do cliente estavam receptivos, como exemplo Ligth Healing® e Magnified Healing®, que foram utilizadas para reprogramar as hélices duplas de DNAS do cliente, assim como para sensibilizar, despertar, conectar e magnificar os sistemas nervosos, distribuir cálcio em toda coluna energética e física e alinhar os chakras.A medicina vibracional ofereceu ao cliente leque de ferramentas, e ele tem escolhido com muita sabedoria onde, como e quando utilizá-las, motivando-o a se manter desperto enquanto agente do seu processo de cura e ensinar com seu exemplo. Desta forma, pode-se constatar que, no presente relato, as terapias vibracionais empregadas concomitantemente aos tratamentos médico e cirúrgico tradicionais, podem ser validadas enquanto Práticas Integrativas e Complementares, haja vista que foram estimulados os mecanismos naturais de prevenção de agravos e recuperação da saúde, com ênfase na escuta acolhedora, no desenvolvimento do vínculo terapêutico e na integração do ser humano com o meio ambiente e a sociedade, pois a Terapeuta Vibracional acolheu o cliente por meio de uma visão ampliada do processo saúde-doença, promovendo o despertar do autocuidado e, consequentemente, o cuidado global.

Veja o artigo completo: PDF