Resumo Trabalho

INSERÇÃO DE PROCEDIMENTOS COM PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NO PRONTUÁRIO ELETRÔNICO DE FORTALEZA

Autor(es): EMANUELLA CARNEIRO MELO, LUCIANA RODRIGUES CORDEIRO, CRISTIANO JOSÉ DA SILVA, CLÁUDIO JÚLIO ALMEIDA DE SOUZA FILHO e orientado por ÂNGELA MARIA ALVES E SOUZA

A realização dos procedimentos de Práticas integrativas e Complementares (PICs) na Atenção Primária à Saúde (APS) de Fortaleza acontecia em poucas unidades de atenção básica. Em 2016, após a realização de um curso de auriculoterapia para profissionais da Atenção Primária à Saúde, na Universidade Federal do Ceará (UFC) em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Ministério da Saúde (MS), aumentou o número de profissionais devidamente treinados para o desenvolvimento de PICs em Fortaleza. Hoje com 25 postos de saúde atendendo com PICs, surgiu maior demanda de procedimentos sendo realizados pelos profissionais das unidades de saúde de Fortaleza, por este motivo foi necessário organizar a inserção dos procedimentos realizados com PICs no Prontuário Eletrônico do município. Trata-se de um estudo descritivo, qualitativo, do tipo relato de experiência, visando qualificar o processo de trabalho dos profissionais que realizam os procedimentos com PICs na APS de Fortaleza. O estudo surgiu da iniciativa de uma profissional enfermeira da APS, do gerente da Célula de Atenção Primária à Saúde (CEAPS) e de uma das articuladoras desta célula, bem como o técnico e supervisor da empresa responsável pelo prontuário eletrônico no município. Portanto, este movimento de integração entre a ponta e a gestão, garantiu a inserção dos procedimentos realizados com PICs no prontuário eletrônico, para um possível acompanhamento e evolução dos pacientes atendidos e valorização do trabalho realizado por vários profissionais.

Veja o artigo completo: PDF