Resumo Trabalho

ACUPUNTURA NO LAPICS /UFRN: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autor(es): MARIA DAS GRAÇAS BEZERRA, ANA TÂNIA LOPES SAMPAIO e orientado por MARIA ALICE PIMENTEL FUSCELLA

TÍTULO: ACUPUNTURA NO LAPICS/UFRN: RELATO DE EXPERIÊNCIA RESUMO A Organização Mundial de saúde (OMS) reconheceu a importância das medicinas tradicionais e medicinas alternativas e Complementares em todo o mundo. Dentro destas, destaca-se a Medicina Chinesa (MTC) que se configura como uma racionalidade médica. A MTC se utiliza de várias práticas além da acupuntura, objeto desta experiência, como a Auriculoterapia, Qi Qong, Tai Chi, dietética, fitoterapia, massagens e práticas corporais. Há muitos anos, os povos do oriente (China, Japão, Coréia, Vietnam) tratam suas doenças por meio de ervas naturais e também utilizando finas agulhas de metal, que introduzem em diferentes pontos do corpo. A palavra Acupuntura deriva do latim (acus, agulha; punctura, punção, espetadela) e foi introduzida na Europa pelos missionários jesuítas que viram praticar o método durante sua estada na china, há mais de 3 séculos. Acupuntura é um método profilático (preventivo) e terapêutico utilizado há 5000 anos no oriente, para a manutenção da saúde e cura das doenças que consiste na aplicação de agulhas ou outros estímulos em pontos definidos do corpo, os “Pontos de Acupuntura”, para harmonizar a energia Qi que flui nos canais ou meridianos. A Acupuntura vem ganhando cada vez mais popularidade e aceitação no ocidente, sendo fomentada no Brasil após o Conselho Nacional de Saúde (CNS) regulamentar a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), aprovada pela Portaria 971/2006 do MS. A PNPIC incentiva a inserção dessas práticas no Sistema Único de Saúde (SUS) em todos os níveis de atenção, com ênfase na atenção primária. Com a implantação da PNPIC, a UFRN implantou um Laboratório de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (LAPICS), em 2012, no qual diversas terapias são desenvolvidas e entre estas, a Acupuntura. Desse modo, o objetivo desse trabalho é apresentar a experiência da acupuntura como terapia aplicada em usuários do LAPICS/ UFRN, no período de julho a agosto de 2017. No referido período, foram realizados 435 atendimentos. A procura pela acupuntura se deu pelas principais causas: Ansiedade, Estresse, Dores na coluna, Fibromialgia e Chikungunya, entre outras. As queixas mais relevantes foram Ansiedade, Estresse e Insônia devido a problemas financeiros e emocionais com familiares. Na experiência se pode observar que a acupuntura influenciou na melhoria da qualidade de vida das pessoas, relacionado aos seguintes fatores: Redução de medicamentos psicotrópicos e analgésicos, diminuição do absenteísmo, motivação para a vida. Assim, considera-se que acupuntura por ser uma prática com custo relativamente baixo, pode contribuir cada vez mais para a promoção, prevenção e recuperação das pessoas, amenizando a saúde dos usuários do SUS, seguindo os seus princípios e diretrizes.

Veja o artigo completo: PDF