Resumo Trabalho

QUANDO A BOCA FALA, O CORPO ACALMA: IMPLANTAÇÃO DE RODAS DE TERAPIA COMUNITÁRIA INTEGRATIVA PARA INTERVIR NOS PROBLEMAS DE SAÚDE MENTAL DE UNIDADES BÁSICAS DE SAÚDE DA ZONA RURAL

Autor(es): JOÃO ALVES DA SILVA NETO, ADÉLIA ALVES DA SILVA, ANA JOSEFA DOS SANTOS, MARIA JOSE TENORIO

Introdução: As Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) se configuram como principal acesso ao sistema de saúde e reúne grande capacidade resolutiva à maioria das problemáticas de saúde dos usuários, sobretudo no que tange à saúde mental. A Terapia Comunitária Integrativa (TCI) pode ser utilizada como estratégia de intervenção no cuidado à saúde mental, porque possibilita ao indivíduo e à comunidade a ressignificação dos sofrimentos psíquicos que podem levar ao processo do adoecimento mental. Objetivo: Relatar a experiência da TCI, realizada em duas UBS’s da zona rural como recurso terapêutico no cuidado à saúde mental. Descrição da experiência: As UBS’s de Pirituba I e II, localizadas na zona rural da cidade de Vitória de Santo Antão/PE, apresentam vultosa quantidade de indivíduos que buscam tais UBS’s para tratamento e/ou alívio dos sofrimentos mentais. Destarte, a TCI passou a ser utilizada como estratégia de intervenção para tais problemas de saúde mental. Assim, quinzenalmente, formam-se Rodas de TCI, abertas à comunidade, com quantidade variável de participantes, sendo a maioria mulheres, adultas e idosas, em uso de medicações controladas para transtornos de ansiedade e de depressão. Discussão: Nas UBS’s de Pirituba I e II, a TCI se apresenta como uma metodologia com eficácia comprovada, pelos relatos dos(as) participantes e observação da equipe de profissionais, no enfrentamento das mais diversas problemáticas individuais e coletivas, porque estimula a autoestima pessoal e da comunidade e fortalece os vínculos familiares e sociais existentes na comunidade. Conclusões: Nas UBS’s de Pirituba I e II, a TCI se constitui, portanto, como uma ferramenta à edificação solidária de uma rede social que impulsiona à resiliência, ao empoderamento, aos valores de cidadania e ao revigoramento dos vínculos afetivos. Ademais, a TCI se configura, nas UBS’s, como recurso terapêutico eficaz no cuidado à saúde mental dos indivíduos e da comunidade.

Veja o artigo completo: PDF