Resumo Trabalho

O USO DE PLANTAS MEDICINAIS COMO BENEFÍCIO NA MEDICINA TRADICIONAL, ASSOCIADO COM MEL DE ABELHA

Autor(es): LEONARDO SILVA PONTES, LEONARDO SILVA PONTES, MARAILZE PEREIRA DOS SANTOS e orientado por MARCOS BARROS DE MEDEIROS

O mel é um suplemento alimentar viscoso doce com aroma diferenciado de acordo com a espécie da abelha e do néctar das flores, composto por diferentes açúcares, tendo propriedades, qualidades e valor nutricional importante para a saúde. As plantas medicinais representam a principal matéria médica utilizada pelas chamadas medicinas tradicionais, ou não ocidentais, em suas práticas terapêuticas, O uso de remédios à base de ervas remonta às tribos primitivas, em que as mulheres se encarregavam de extrair das plantas os princípios ativos para utilizá-los na cura das doenças. O uso de plantas medicinais faz parte da cultura tradicional do povo brasileiro e tem sua base na tradição familiar. No passado, as pessoas contavam apenas com o conhecimento que lhes era transmitido e isto era passado de geração em geração, sem que houvesse a comprovação científica. Pelo exposto, o objetivo geral desse trabalho foi realizar uma pesquisa de campo identificando o nível de conhecimento sobre plantas medicinais e a sua utilização associada ao mel de abelha na comunidade do meio rural (Apis melífera) na ambiente família. A pesquisa de campo foi realizada em algumas cidades da paraíba espeficamentes nas comunidades das cidades de Riachão, Tacima, Belém, Solânea, Vila Maia, Pirpirituba, Guarabira. A pós os levantamentos dos dados, a presente sessão traz à baila a análise e discursão dos resultados, neste eixo no gráfico 01, esboça graficamente a distribuição dos pesquisados da referida pesquisa. A espécie de abelha, da qual o mel era proveniente, citada pelos informantes foi a abelha Africanizada (Apismellifera L.). A forma de utilização do mel de abelha associado com plantas medicinais para o tratamento das doenças citada pelos informantes foi: lambedor (xarope caseiro). Nesta situação, pode-se destacar também que a pesquisa voltada para o campo das plantas medicinais é eficiente para comprovar suas ações mediante usos populares. Desse modo torna-se uma porta e facilita a relação entre universidade e comunidade, no intuito de melhorar a qualidade de vida da população de baixa renda, através de uma maior acessibilidade dos recursos terapêuticos disponíveis.

Veja o artigo completo: PDF