Resumo Trabalho

AS CONTRIBUIÇÕES DA FORMAÇÃO EM TCI PARA RESIGNIFICAÇÃO DE PRÁTICAS PROFISSIONAIS EM SAÚDE

Autor(es): MARIA CELINA RODRIGUES DA SILVA, JOSILENE DO NASCIMENTO RODRIGUES, MARIANA PATRÍCIA SILVA DE LIMA, THAIS MONARA BEZERRA RAMOS e orientado por MARIA BETÂNIA MORAIS DE PAIVA

Introdução: a Terapia Comunitária Integrativa (TCI) é um instrumento que nos permite construir redes sociais solidárias de promoção da vida e mobilizar potencialidades e competências dos indivíduos, das famílias e das comunidades.Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo relatar a formação em TCI promovida pelo pólo formador do Movimento Integrado de Saúde Comunitária da Paraíba – MISC/PB, na perspectiva de trazer os sentidos e significados desse processo de formação para a ressignificação das práticas profissionais dos sujeitos envolvidos.Metodologia: este estudo é descritivo com abordagem qualitativa, do tipo relato de experiência. Sendo uma vivência processual na qual se constrói um itinerário formativo a cada módulo de aprendizagem, fundamentadas nos pilares teóricos da TCI para o desenvolvimento de habilidades, competências e atitudes que serão aperfeiçoadas nas práticas dos participantes. Resultados: a metodologia adotada pelo curso possibilita a aprendizagem na medida em que há uma imersão nas vivências de forma estruturada trazendo componentes críticos e reflexivos. Nesta formação em TCI já foi possível uma aproximação com conteúdos da resiliência, do pensamento sistêmico, da pedagogia freireana e da antropologia cultural. Discussão: é consensual entre os atores participantes que as contribuições advindas da formação em TCI extrapolam o nível da cognição, pois além do potencial de agregação de valores, possibilita o aprender a conviver, a fazer, a ser e o aprender a aprender. Conclusão: dessa forma, pode-se perceber que esses atributos adivindos da TCI promovem a ressignificação individual que reverbera nas práticas profissionais dos inscritos na medida em que desenvolve conhecimento e provoca uma implicação pessoal e voluntária para o enfrentamento dos problemas e transformação das realidades. Referência: BARRETO, A. P. Terapia comunitária passo a passo. 3a. ed. Fortaleza: LCR; 2008.

Veja o artigo completo: PDF