Resumo Trabalho

PROJETO AMANHECER DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA: HITÓRICO DE VINTE ANOS E RELATO DE DADOS DO ANO DE 2016

Autor(es): LILIETE CANES SOUZA

O Projeto Amanhecer do Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago da Universidade Federal de Santa Catarina (PA-HU-UFSC) tem o objetivo geral de ofertar Práticas Integrativas e Complementares (PICS) à comunidade universitária e à sociedade em geral, com a colaboração de profissionais voluntários. O presente estudo tem por objetivo relatar o histórico e características do PA-HU-UFSC, as PICS oferecidas, bem como dados do perfil sócio-demográfico dos usuários no ano de 2016. A pesquisa justifica-se na necessidade de divulgar a demanda de procura das PICS no PA-HU-UFSC, somada ao desejo de legitimar as PICS no HU-UFSC. O estudo descreve detalhes históricos do PA-HU-UFSC, desde sua criação em 1996 até o ano de 2016, relatando o quantitativo anual geral de atendimentos a partir de 2007, bem como as vinte e sete PICS oferecidas. As informações sócio-demográficas obtidas originaram-se de 765 instrumentos de coleta de dados respondidos pelos participantes. Não foram entrevistados participantes menores de 18 anos. Foi identificado que as faixas etárias de 18 a 28 e de 28 a 38 anos, representam 64,6% (494/765) dos entrevistados do PA-HU-UFSC; quanto ao gênero 619 (80,9%) eram do sexo feminino e 146 (19,1%) do sexo masculino; 677 (88,5%) eram provenientes de Florianópolis e 88 (11,5%) de outras cidades do país; 391 (51,1%) afirmaram fazer PICS no PA-HU-UFSC há menos de 1 ano e 374 (48,9%) eram usuários reincidentes. A maior procura pelo PA-HU-UFSC foi pela comunidade da UFSC, preferencialmente os estudantes, dado este que corrobora com o resultado obtido para a faixa etária de maior procura (18 até 28 anos) e com o fato da maioria dos respondentes terem se declarado solteiros. Entre os motivos ou condições de doença que levaram o participante a procurar o atendimento no PA-HU-UFSC o maior percentual foi para a ansiedade, assinalada por 241 (19,4%) dos respondentes, sendo que esta causa também foi a mais relatada nos anos de 2014 e 2015. Constatou-se a procura ascendente por PICS, pois em 2007 foram realizados 1.980 atendimentos e em 2016 foram realizados 6.358, demonstrando a importância crescente do PA-HU-UFSC como agente de promoção a saúde. Com o exposto conclui-se que o PA-HU-UFSC contribui de modo expressivo para a saúde da comunidade, o que justifica tanto sua manutenção para suporte terapêutico, como o investimento dos gestores para sua ampliação.

Veja o artigo completo: PDF