Resumo Trabalho

O USO DA CAMOMILA NO TRATAMENTO E PREVENÇÃO DA MUCOSITE ORAL.

Autor(es): MATHEUS MACEDO ALMEIDA, KRISCIA PINTO TAVARES, MATHEUS BIANCHI NOCRATO GOMES, HIAGO ROBERTO TELES ANDRADE e orientado por WILLIAM ALVES MELO JUNIOR

A mucosite oral (MO) é uma inflamação da mucosa oral devido à terapia do câncer, caracterizada por eritema, dor, inchaço e ulceração. Tal patologia é um dos efeitos colaterais mais comuns da infusão de agentes quimioterápicos utilizado no tratamento de tumores. O tratamento para MO é geralmente paliativo, com o objetivo de aliviar os sintomas e controlar possíveis infecções e hemorragias. Nessa perspectiva, o uso de medicamentos à base de plantas (fitoterapia) foi proposto para o tratamento da dor e a promoção do reparo tecidual. A camomila está entre as plantas mais estudadas e tem sido conhecida como uma planta medicinal e utilizada para aliviar ou curar uma ampla gama de distúrbios. Esta planta tem propriedades anti-inflamatórias e antimicrobianas, bem como propriedades curativas no tratamento de lesões ulceradas. Desse modo, o presente trabalho tem como objetivo analisar a camomila no tratamento e na prevenção da mucosite oral. Foi realizada revisão integrativa no banco de dados MEDLINE pelo uso das palavras-chave Mucosite Oral AND Camomila e Oral Mucositis AND Chamomile em idiomas inglês e português, publicados entre o período de 1996 e 2016, com critérios de inclusão ao tema a não duplicidade de artigos e texto completo disponível, sendo selecionados 9 dos 10 artigos incialmente disponibilizados. Devido ao alto número de citações, um artigo foi selecionado através de busca ativa nos bancos de dados, sendo este o estudo por Carl W. e Emrich LS de 1991. Pode-se concluir que a camomila, utilizada por meio de solução para bochecho, apresenta efeito benéfico para a prevenção e o tratamento da mucosite oral, em especial na concentração a 1%, ao reduzir o tempo de duração e a intensidade do acometimento da mucosite, bem como acarretar no alívio dos sintomas e diminuição dos níveis séricos de interleucinas pró-inflamatórias, a IL-1 e o TNF-a. Apresenta, portanto, um efeito geral de manutenção da integridade tecidual e um importante adjuvante na melhoria do bem-estar dos pacientes.

Veja o artigo completo: PDF